Cotidiano

Conheça a história de quem se transforma em 'Papai Noel'

Da Redação ·
Homens se vestem de Papai Noel e ajudam a manter o encanto e a tradição do Natal. Foto: Tribuna do Norte
Homens se vestem de Papai Noel e ajudam a manter o encanto e a tradição do Natal. Foto: Tribuna do Norte

Muitas pessoas acreditam que para se transformar em Papai Noel é só se vestir de vermelho, colocar uma barba branca postiça e a alegria da criançada na festa de Natal está completa. No entanto, a tarefa não é tão simples quanto parece. Qualquer deslize ou pequeno detalhe pode fazer com que o encanto seja quebrado. 

continua após publicidade

O alerta é de Cláudio Sérgio Mariano Marins, 46 anos, servidor público, e Papai Noel oficial de Ivaiporã há quatro anos. Segundo ele, além de um pouco de talento para representar a pessoa que vai se caracterizar precisa de jogo de cintura para responder perguntas difíceis feita pelas crianças. “Elas gostam de conversar, para elas o Papai Noel representa a bondade e doação. Por isso, não podemos decepcioná-las, precisamos sempre ser atenciosos e carinhosos”, comenta Marins.

Nesses quatro anos interpretando o Bom Velhinho, Marins conta que o momento que mais emocionou foi no primeiro ano, quando esteve na casinha do Papai Noel uma criança com necessidades especiais. 

continua após publicidade

“Teve um caso de uma criança que nunca havia tido uma reação e, quando me viu, esboçou um sorriso. Foi uma emoção muito forte para mim e para os pais da criança. Daquele dia em diante, decidi que vou continuar me caracterizando até o final da minha vida”, assinala Marins. O papel de Papai Noel é tão interpretado por Marins, que nem a própria filha dele Jaqueline de 6 anos o reconhece. 

“Todos os anos ela vem aqui (Casinha do Papai Noel) faz o pedido de Natal, conversamos e tiramos fotos. É uma fantasia bonita, que espero que ela carregue por muitos anos”, comenta Marins. Marins diz ainda que o Papai Noel não é fantasia somente de crianças, mas também de muitos adultos. É o caso da avó Nina Ferreira, 70 anos, tem quatro netos e diz que se sente feliz na presença do Papai Noel. 

“Na minha infância não tínhamos essa oportunidade. Então todos os anos venho com meus netos e até mesmo sozinha. É muito bom sentir esse clima gostoso de Natal”, comenta Nina. Luiz Henrique de Oliveira Junior, de 10 anos, ainda não perdeu a fantasia de Papai Noel. “Falei para ele que fui bom aluno e pedi um patins”. 

continua após publicidade

A mãe José Aparecida da Silva, diz que a crença no ajuda a estimular a criatividade. “Apesar de algumas pessoas dizerem que Papai Noel tem um forte apelo ao consumo, prefiro mostrar para meu filho a parte mais representativa do Papai Noel que é a paz, o amor, que para mim é o verdadeiro espírito do Natal”, completa.

Segurança vive Bom Velhinho há nove anos
O segurança apucaranense Régis Cardoso da Cruz, 42 anos, descobriu há sete anos uma outra profissão: Papai Noel. O personagem ícone do Natal, não se parece em nada com a profissão atual de Régis, que pede discrição. 

“Eu decidi ser Papai Noel porque é emocionante ver a felicidade das pessoas, em especial das crianças”, revela. Todo dezembro, desde 2009, a rotina de Régis ganha uma dose extra de alegria e sonhos, além de horas a mais de trabalho, que não é visto como problema. “O que me move a fazer este papel é o amor, que é o principal sentimento desta data tão especial”, diz.Quando está vestido de Bom Velhinho, ele é o confidente dos mais diferentes pedidos de Natal. Os desejos mais comuns, segundo ele, eletrônicos e brinquedos da moda. Porém, alguns pedidos tocam o coração de Régis. 

continua após publicidade

“Eu me emociono quando crianças, ao invés de pedir brinquedos, pedem cesta básica para a família ou mesmo um emprego para os pais”, revela.Além de ser Papai Noel no Shopping CentroNorte, neste período, ele também faz entregas de presentes em casas. E em cada entrega algo é especial. “Na noite de Natal, eu tenho várias visitas agendadas. A primeira entrega será às 19 horas e a última meia noite e meia. Quando terminar a última entregam irei descansar na certeza de que fiz muitas pessoas felizes, independente da idade”, ressalta.Apesar da figura do Papai Noel ser conhecida por entregar presentes, Régis lembra que Natal é o nascimento de Jesus. “O Natal é uma data especial. Significa o nascimento de Jesus. É a festa para celebrar a vida e vermos em cada ser humano Jesus Cristo”, diz. 

(Por Ivan Maldonado e Vanuza Borges)