Cotidiano

Irmã suspeita de matar e 'concretar' professora no Paraná tem prisão decretada

Da Redação ·
Local onde a professora Ladis Boeni, 52 anos, foi encontrada morta: corpo estava coberto de concreto - Foto: Arquivo/TNONLINE
Local onde a professora Ladis Boeni, 52 anos, foi encontrada morta: corpo estava coberto de concreto - Foto: Arquivo/TNONLINE

A Polícia Civil do Paraná pediu e Justiça determinou prisão temporária da irmã da profesora morta e concretada em Santa Helena, no Oeste do Paraná. O mandado de prisão por homicídio qualificado ainda não foi cumprido, conforme informação repassada por policiais no final da tarde desta terça-feira (13). Ela é a principal suspeita de ser autora do crime.

continua após publicidade

Janete Boeni, 46 anos, é irmã de Ladis Boeni, 52 anos, professora encontrada morta nos fundos da própria casa no último dia 7. Seu corpo estava coberto por uma lona e concreto. O sobrinho dela estranhou o mau cheiro cheiro e desconfiou que existia um cadáver no imóvel.

A família da professora não desconfiou de nada porque supôs que ela tinha viajado para Cuba com o namorado uma semana antes. A perícia mostrou que havia uma faca cravada no peito dela e indícios de queimadura no rosto e no cabelo, evidenciando que houve emprego de violência. 

continua após publicidade

Motivação ainda é mistério
A polícia ainda não divulgou qual seria o motivo do crime e quais supostas provas indicam a irmã como principal suspeita de ter praticado o homicídio. A Polícia Civil explica que não vai divulgar mais detalhes sobre o caso por enquanto para não atrapalhar as investigações. 

Foragida
Janete Boeni continua procurada pelas autoridades e é considerada foragida da Justiça. Quem tiver informações sobre o paradeiro dela, pode ligar anonimamente para o 190 ou 197.