Cotidiano

Mega-iceberg de 6,5 mil quilômetros quadrados está se formando na Antártida

Da Redação ·
A plataforma de gelo Larsen B da Antártida provavelmente se despedaçará em centenas de icebergs antes do final da década, de acordo com um novo estudo da NASA - Foto: NSIDC / Ted Scambos/NASA
A plataforma de gelo Larsen B da Antártida provavelmente se despedaçará em centenas de icebergs antes do final da década, de acordo com um novo estudo da NASA - Foto: NSIDC / Ted Scambos/NASA

Imagens feitas a partir de aviões de monitoramento da agência espacial dos Estados Unidos (NASA) mostram que há uma fenda gigante de 112 quilômetros de extensão em uma das geleiras mais vulneráveis da Antártida. De acordo com cientistas, o aspecto do local aponta para o começo do colapso desta massa de gelo e a formação de um mega-iceberg de 6,5 mil quilômetros quadrados.

continua após publicidade

Os climatologistas, oceanógrafos e outros pesquisadores já previam há algum tempo que a mudança climática ameaçava destruir principalmente as reservas setentrionais de gelo da Terra — as geleiras da Groenlândia e a calota polar norte

No entanto, nos últimos anos, esse ponto de vista mudou porque os cientistas encontraram evidências de que o primeiro gelo a desaparecer será não o do norte, mas algumas geleiras da Antártida, levando a um aumento catastrófico do nível do mar. 

continua após publicidade

Conforme pesquisas da NASA, a última seção da plataforma de gelo Larsen B da Antártida provavelmente se desintegrará antes do final desta década.

Por esta razão, a agência espacial norte-americana realiza a vigilância permanente do gelo meridional através do projeto IceBridge, analisando a área com aviões de pesquisa. Esses estudos evidenciam que o local mais provável e vulnerável em relação a uma eventual destruição é a chamada geleira de Larsen B, na costa leste da Península Antártica. O bloco começou a degelar ainda em 1995 e alguns fragmentos, conforme dados do IceBridge,  devem  começar a desaparecer já neste verão. 

Mega-iceberg de 6,5 mil quilômetros quadrados está se formando na Antártida fonte: Reprodução
continua após publicidade

Rachadura gigante
As últimas imagens aéreas captadas pela NASA no fim de novembro e no início de dezembro mostram que na geleira de Larsen B  surgiu uma rachadura gigante de 112 quilômetros de comprimento, de cerca de 100 metros de largura e de cerca de 500 metros de profundidade. 

Colapso
Os cientistas supõem que esta rachadura confirma o caráter super-rápido do colapso do maciço de gelo. A fenda se expande rapidamente e, com a chegada do verão no hemisfério sul, a geleira de Larsen B deve se transformar em um iceberg gigante, cuja área atingirá cerca de 6.500 quilômetros quadrados. 

Degelo acelerado
O colapso da geleira de Larsen B C vai acelerar o degelo e fará as geleiras continentais da Antártida, que hoje são mantidas no lugar pelo maciço de gelo marinho, "deslizarem" para o mar.

continua após publicidade

Constatação alarmante
Pesquisadores da NASA frisam que a constatação da existência da fenda de 100 quilômetro na Antártida é alarmante e as consequências ainda não são totalmente previsíveis.

Com informações do portal da NASA