Cotidiano

Robô criado por engenheiro do PR auxilia em cirurgias e faz a alegria das crianças

Da Redação ·
Robô já não causa tanta estranheza nos corredores de hospital em Maringá- Foto: UEM/Divulgação
Robô já não causa tanta estranheza nos corredores de hospital em Maringá- Foto: UEM/Divulgação

Chamado pelos amigos de Sheldon, personagem central da série americana The Big Bang Theory, o engenheiro de produção Antônio Henrique Dianin, de 29 anos, é conhecido dentro e fora do Brasil desde 2013 pela criação do primeiro robô de telepresença da América Latina, o R1T1. Dianin, que nasceu em Apucarana (Norte do Paraná), passou a infância em Mandaguari e desde os onze anos vive com a família em Jandaia do Sul, foi, no mínimo, um aluno polêmico. Chegou a ser expulso por mau comportamento, mas hoje tem um currículo de dar inveja a qualquer um, com mais de dezessete cursos em diversas instituições americanas na área de robótica. 

continua após publicidade

Atualmente, ele faz seis cursos universitários também na área de robótica, sendo três nos Estados Unidos e três no Brasil. Aos 16 anos, ele passou em Engenharia da Produção na Universidade Estadual de Maringá (UEM), instituição que considera a sua casa e local escolhido para dar início ao projeto R1T1 no final de 2013. ^

Robô criado por engenheiro do PR auxilia em cirurgias e faz a alegria das crianças fonte: Reprodução
continua após publicidade

R1T1, que leva este nome em homenagem ao R2D2, um dos personagens da série Star Wars, levou cerca de um ano para tomar forma. Dois anos depois do projeto inicial, são seis robôs espalhados pelo Brasil, dois na UEM, sendo um exclusivo do Hospital Universitário (HU), onde a máquina auxilia até na realização de cirurgias, além de fazer a alegria das crianças. 

Robô criado por engenheiro do PR auxilia em cirurgias e faz a alegria das crianças fonte: Reprodução

Sensação entre as crianças
O R1T1 é a sensação entre os pacientes, em especial das crianças, que adoram interagir com ele, que parece um personagem saído de um mundo de ficção científica. Porém, as habilidades do R1T1 são reais. Ele consegue interagir com praticamente todos os sistemas hospitalares, como gestão, prontuário e servidores, além de equipamentos. Entre as principais características inteligentes do robô estão também a identificação de sentimentos, batimentos cardíacos e pressão arterial. Consegue estimar a idade, reconhecer as expressões faciais e até identificar o nível de concentração. Essas são apenas algumas das centenas de possibilidades disponíveis no robô. 

continua após publicidade

Outra face do R1T1 é Kayra, personagem do sistema de inteligência do robô, que dispõe também de inúmeras funções. Na casa de Dianin, o equipamento é responsável por abrir e fechar portas, entre várias outras funções inteligentes. O que chama a atenção é que não é não apenas o inventor vive em Jandaia do Sul, mas a produção do robô também é feita no município. “São feitos aqui e em Maringá”, conta. As peças para a produção são importadas dos Estados Unidos e da China. Todos os robôs são iguais, o que difere um do outro é a programação explica Dianin. Os comandos são feitos para atender à área de atuação do R1T1.

Robô criado por engenheiro do PR auxilia em cirurgias e faz a alegria das crianças fonte: Reprodução

A ideia
Dianin revela que a ideia para produzir o R1T1 surgiu enquanto assistia a um dos episódios da série norte-americana série Star Wars. “Quando olhei o robô do Sheldon, pensei em construir um robô para mim, para usar como o Sheldon usava na universidade. Era um meio ter uma presença aqui no Brasil enquanto estava nos Estados Unidos”, revela. Com a ideia na cabeça, ele foi aos Estados Unidos estudar as áreas na quais pretendia se aprofundar para construir o seu próprio robô, projeto que inciou logo após retornar ao Brasil. “O robô nasceu muito mais de uma brincadeira, como sendo um projeto meu mesmo, a ser um projeto comercial”, explica.

Mais invenções
Apesar de famoso, o R1T1 não é a única invenção. Na mão esquerda, Dianin têm um chip implantado, que possibilita abrir a porta de casa, compartilhar o cartão de visitas, realizar pagamentos, desbloquear o celular, entre outras tarefas do dia a dia. A tecnologia também está disponível em pulseiras e anéis. Outra invenção do engenheiro é o sempre “Sempre Seco”, revestimento hidrofóbico super hidrorepelente e impermeabilizante com base em nanotecnologia capaz de repelir até 96% da água em sua superfície de contato.