Cotidiano

Jovem é presa suspeita de torturar e assassinar padrasto no Paraná

Da Redação ·
Objetos utilizados no crime estavam encontrados dentro da caixa de gordura, na casa da vítima. Foto: Polícia Civil
Objetos utilizados no crime estavam encontrados dentro da caixa de gordura, na casa da vítima. Foto: Polícia Civil

A Polícia Civil de São José dos Pinhais (SJP) confirmou nesta segunda-feira (21) a prisão de uma jovem de 18 anos suspeita de torturar e assassinar o padrasto José Cícero do Nascimento, 44 anos. O crime ocorreu há quatro meses no município e o corpo foi encontrado três dias depois. Thainá Maria Rodrigues Lima, foi detida Represa do Capivari e teria confessado o crime. 

continua após publicidade

Segundo a polícia, ela contou com a ajuda de Patrick da Silva Cordeiro, 19 anos, também preso na última sexta-feira (18), em Quatro Barras, além de outros dois homens foram identificados como Sidivaldo Batista de Oliveira, 50 anos, e Pablo Henrique Bueno, 18 anos.

De acordo com a Polícia o crime aconteceu no dia 21 de julho deste ano, após a vítima e a enteada entrarem em conflito, quando ele pediu para que ela fosse embora da residência em que moravam, pois não estava satisfeito em ter que sustentá-la junto do namorado que também estava morando lá. A mãe da jovem não concordou com a atitude do marido e foi embora junto com a filha para a casa de familiares, no município de Quatro Barras. 

continua após publicidade

Na delegacia, a suspeita relatou que o padrasto havia ficado inconformado porque sua mãe havia ido embora junto com ela e ligou pedindo para que fosse retirar o resto de suas cosias da casa, caso contrário ele colocaria tudo para fora. Alegou ainda que, irritada com a situação, naquele mesmo dia convidou outras três pessoas para dar um “susto” em Nascimento e se dirigiu até a residência, localizada no bairro Barro Preto em SJP. 

Jovem é presa suspeita de torturar e assassinar padrasto no Paraná fonte: Reprodução

Ao chegar no local, a vítima estava dormindo. Os suspeitos tiraram o homem da cama e passaram a torturá-lo. Além de agressões físicas, Nascimento também foi ferido com golpes de chave de fenda e teve seu corpo queimado – momento em que começou a se debater e tentou fugir do local gritando por socorro. 

continua após publicidade

O homem conseguiu correr até um matagal e os suspeitos foram atrás dele, agredindo-o com pedaços de madeira e por fim, pediram para que Thainá pegasse uma faca e cortaram o pescoço da vítima para que se certificassem de sua morte. 

Thainá confessou que escondeu todos os objetos utilizados no crime, sendo que as facas foram encontrados dentro da caixa de gordura da residência, no decorrer das investigações.

O delegado responsável pelas investigações, Michel Teixeira Carvalho, ressalta que a equipe já estava trabalhando no caso há quatro meses. “A garota havia tentado forjar uma preocupação com o padrasto, no dia 23 de julho deste ano. Ela e a mãe retornaram na residência de Nascimento, alegando que ele não atendia mais aos telefonemas e já havia se ausentado do trabalho. Na ocasião, Thainá em companhia de um vizinho, “localizou” o corpo nos fundos do terreno e acionou a Polícia Militar”, contou o delegado. 

continua após publicidade

Os quatro suspeitos responderão por homicídio qualificado. Se condenados, poderão pegar até 30 anos de prisão. Thainá e Cordeiro estão presos à disposição da Justiça.

As investigações continuam, no intuito de localizar e prender os outros dois homens envolvidos no crime, que se encontram foragidos