Cotidiano

Micropigmentação: conheça a técnica que caiu no gosto das mulheres  

Da Redação ·
Na micropigmentação aproveita-se ao máximo os pelos naturais. Foto: Delair Garcia
Na micropigmentação aproveita-se ao máximo os pelos naturais. Foto: Delair Garcia

A micropigmentação está em alta. A técnica nada mais é do que pigmentar determinadas regiões da pele. Por isso, para quem tem falhas ou poucos pelos nas sobrancelhas, o procedimento é um dos mais solicitados do momento. Celebridades como Gabriela Pugliesi, Daniela Cicarelli e Ana Paula Sibert Justus são algumas das adeptas da técnica.

continua após publicidade

Para saber mais sobre o procedimento, conversamos com a micropigmentadora Patrícia Andréia Casini, de Apucarana. A profissional aposta em um aparelho específico chamado dermógrafo, que vem com uma micro agulha descartável acoplada. O primeiro passo é a assepsia da pele seguida da aplicação do anestésico.

Após essa fase, Patrícia faz um desenho das sobrancelhas, aproveitando o máximo dos pelos naturais, e depois desenha riscos fininhos que imitam os fios das sobrancelhas. “As linhas são desenhadas, seguindo o contorno dos arcos, sempre levando em consideração o formato do rosto e a cor natural dos fios de cada pessoa”, reforça.

continua após publicidade

Patrícia ressalta que o procedimento não é definitivo e que as pessoas confundem com o método que era feito há alguns anos. “Antes os procedimentos eram feitos como tatuagem e por isso, nunca saiam, e acabavam ficando azul, verde, vermelho”, complementa.

No entanto, ela explica que hoje são usados pigmentos totalmente próprios para área do rosto e se não for feito o retoque conforme as condições da pele (oleosa ou seca) a micropigmentação vai saindo até ficar apenas um sinal bem suave.

A durabilidade, segundo a profissional, vai variar de acordo com cada organismo, pessoa e também dos cuidados. Em média 18 a 24 meses. Entre os cuidados básicos citados por Patrícia estão não molhar por 48 horas, lavar apenas com soro fisiológico ou água boricada nas primeiras 24 horas, não usar sabonetes, base, loções, óleo, pomada, creme hidratante ou qualquer produto que contenha álcool, ou seja abrasivo, oleoso, ácido ou tóxico.

Entre as pessoas que não devem passar pelo procedimento, de acordo com Patrícia, são as grávidas, pessoas que estão amamentando, portadores de marca-passo, diabéticos, pessoas com câncer, hepatite ou hemofilia.