Cotidiano

Cosmonautas russos terão a companhia de robôs no espaço

Da Redação ·
Anúncio do robô foi feito por vice-premiê Dmítri Rogôzin (segundo à dir.) - Foto:Serguêi Mamontov
Anúncio do robô foi feito por vice-premiê Dmítri Rogôzin (segundo à dir.) - Foto:Serguêi Mamontov

Os cosmonautas russos terão em breve um novo companheiro em suas viagens espaciais: o robô humanoide Fedor, que começará a operar a bordo da Estação Espacial Internacional (ISS) a partir de 2021. De acordo com o vice-primeiro-ministro russo, Dmítri Rogôzin, que supervisiona projetos militares e espaciais, o novo robô será único porque pode operar não só no espaço, mas também em ambientes extremos na Terra.

continua após publicidade

Robôs antropomórficos não necessitam de transporte ou instrumentos especiais. Sua tarefa é substituir pessoas em condições perigosas, além de assumir atividades rotineiras para economizar esforço e intelecto humano para missões mais complexas.

“No trabalho a bordo de naves espaciais, durante missões de caminhada no espaço e em outros planetas, os astronautas terão o suporte de robôs”, afirma Serguêi Khurs, diretor do Centro Nacional de Desenvolvimento Tecnológico e Robótica Básica.

continua após publicidade

Durante os trabalhos, foram desenvolvidas 14 novas tecnologias que estabeleceram as bases para um controle combinado baseado em feedback sensorial.

“No caso das caminhadas, serão utilizados robôs capazes de operar nas mesmas condições que os seres humanos. Suas capacidades serão iguais às dos seres humanos e, em alguns aspectos, irão até mesmo superá-los”, completa Khurs.

Dois anos e meio
O processo de criação do Fedor levou dois anos e meio, e teve o apoio da Fundação de Pesquisa Avançada e da associação de pesquisa e produção Android Technology. A cooperação entre astronautas e robôs durante as missões espaciais tem hoje papel fundamental nas pesquisas conduzidas por membros da ISS.

Com informações do portal gazetarussa.com.br