Cotidiano

Estudo aponta que tubarões com mais de 300 anos ainda vivem no oceano 

Da Redação ·
Estudo concluiu que podem haver animais com até 512 anos. (Foto: Julius Nielsen/Science)
Estudo concluiu que podem haver animais com até 512 anos. (Foto: Julius Nielsen/Science)

Um estudo dirigido pelo biólogo marinho Julius Nielsen, da Universidade de Copenhague, tem analisado tubarões na região da Groenlândia, banhada pelo Oceano Ártico e Oceano Atlântico Norte. As pesquisas trouxeram resultados fascinantes que mostraram que alguns deles podem ter até 500 anos de idade.

continua após publicidade

O estudo analisou 28 animais que já tinham morrido após serem capturados por engano em redes de pesca. Esses tubarões, com cerca de cinco metros de comprimento, foram avaliados com pelo menos 272 anos de idade.

Para chegar em tal resultado foi utilizado o sistema de datação por rádio carbono que se baseou ainda no olho do animal, que é composto por um material com proteínas metabolicamente inertes que não são renovadas. Desse modo, a datação consegue determinar quando esse tecido foi formado, chegando assim a idade do animal.

continua após publicidade

O biólogo afirmou que não dá para saber precisamente a idade, no entanto ele garantiu que há registros de animais entre 272 e 512 anos, com 95% de certeza sobre o resultado. O estudo concluiu que um dos tubarões mais velhos deve ter provavelmente 390 anos.

Para Steven Austad, estudante da biologia do envelhecimento na Universidade de Alabama – Birmingham, a pesquisa traz estimativas surpreendentes, já que se avaliássemos apenas a idade mais baixa, ainda assim seria o animal vertebrado mais antigo da história.