Cotidiano

Onze escolas públicas permanecem ocupadas por estudantes no Paraná

Da Redação ·
Manifestação dos alunos no Colégio Estadual Costa Viana, em São José dos Pinhais (Foto - Reprodução/Ric Mais)
Manifestação dos alunos no Colégio Estadual Costa Viana, em São José dos Pinhais (Foto - Reprodução/Ric Mais)

Centenas de alunos do ensino médio de escolas estaduais do Paraná protestam sobre a Medida Provisória (MP) publicada pelo Governo Federal. 11 colégios já foram ocupados por estudantes que se manifestam contrários ao projeto.

continua após publicidade

Apresentada pelo Governo Federal, a medida precisa ainda ser aprovada pela Câmara dos Deputados e Senado num prazo de 120 dias. Caso esse prazo não se cumpra ela perde o efeito.

Porém, mesmo sem aprovação, alunos de diversas cidades do Paraná já começaram seus protestos que tiveram início na noite de segunda-feira (03). Eles tomaram as escolas e ainda não há previsão de que elas sejam desocupadas.

continua após publicidade

Os estudantes reivindicam sobre a medida que prevê a suspensão de algumas disciplinas, como sociologia, filosofia, educação artística e educação física. As manifestações acontecem em Curitiba, São José dos Pinhais, Ponta Grossa e Maringá.

Em outras cidades também acontecem passeatas e protestos em locais públicos, como Cascavel, Cianorte, Jacarezinho, Londrina, Pinhais e Apucarana, onde cerca de 800 alunos da rede estadual de ensino foram às ruas na manhã de quarta-feira e se manifestaram desfavoráveis à medida.

O Governador do Paraná, Beto Richa, garantiu que nenhuma mudança que possa prejudicar os alunos será feita no Estado. Ele disse ainda que qualquer medida, antes de entrar em vigor, será debatida com toda a comunidade escolar. O governador adiantou também que 32 seminários regionais vão acontecer no dia 13 de outubro em diversas cidades, para tratar sobre o assunto. E por fim, Richa assegurou que por enquanto as disciplinas serão mantidas e que a reforma será feita junto com os alunos.

(Com informações - Ric Mais)