Mais lidas
Cotidiano

Greve iniciada há quase um mês tem 80% de adesão dos bancários

.

Clientes aguardam na fila em frente ao banco Itaú, na Avenida Curitiba, em Apucarana. Foto: José Luiz Mendes
Clientes aguardam na fila em frente ao banco Itaú, na Avenida Curitiba, em Apucarana. Foto: José Luiz Mendes

O Sindicato dos Bancários divulgou nesta segunda-feira (3) que mais de 80% dos integrantes da categoria em Curitiba e região metropolitana continuam em greve nesta segunda-feira (3), A paralisação nacional completa hoje 28 dias e, conforme os sindicalistas, a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) não avançou nas negociações. 

Sem previsão de negociação, clientes formam filas nos caixas de autoatendimento. Em Apucarana, uma agência estava lotada de pessoas na manhã desta segunda-feira (03).

Fila no Banco Itaú, na Avenida Curitiba, em Apucarana, chegou até a esquina. Foto: José Luiz Mendes.

361 agencias paralisadas
Em Curitiba há 361 agências com atividades paralisadas, além de nove Centros Administrativos e cinco financeiras. Já no interior do Estado a greve prossegue em Londrina, Maringá, Apucarana, Arapongas e várias outras cidades.

Sem acordo
Na última reunião entre patrões e empregados, que aconteceu no dia 28 de setembro, a Fenaban manteve a proposta de 7% de reajuste para este ano, mais abono de R$ 3.500, e ofereceu 0,5% de aumento real para 2017. O Comando Nacional dos Bancários rejeitou a proposta

"Essa conta não é nossa"
“Este ano, os bancos estão tratando os trabalhadores com ainda mais descaso. A intransigência dos banqueiros demonstra que eles estão dispostos a golpear os direitos dos bancários, colaborando com o ajuste fiscal promovido pelo atual governo. Esta conta não é nossa e não vamos pagar pela crise", afirmou ao portal Banda B Elias Jordão, presidente do Sindicato dos Bancários de Curitiba e região.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber