Cotidiano

Higiene bucal deve começar nos primeiros meses do bebê

Da Redação ·
Higienização deve começar logo cedo, nos primeiros meses. Foto: Ilustração
Higienização deve começar logo cedo, nos primeiros meses. Foto: Ilustração

A saúde bucal das crianças é sempre uma preocupação. As dúvidas sobre quando começar os primeiros cuidados e até mesmo que tipo de creme dental usar é muito frequente. Segundo especialistas, a higienização deve começar logo cedo, nos primeiros meses, principalmente a partir do segundo quadrimestre, quando a criança começa a ingerir alguns alimentos além do leite e é também quando começam a aparecer os primeiros dentinhos. 

continua após publicidade

De acordo com a dentista Ágatha Cestari, de Arapongas, a má higienização pode acarretar problemas futuros às crianças. E engana-se quem pensa que dentes de leite são temporários e não merecem atenção. Os dentes de leite são responsáveis pela saúde dos dentes definitivos.  A dentista explica que, caso algum deles caia antes da hora, pode até comprometer a formação da arcada dentária. 

“O acompanhamento odontológico é indicado logo aos recém-nascidos”, assinala a dentista.

continua após publicidade

Ela afirma que o cuidado continuo evita problemas a longo prazo. "A higienização deve começar mesmo sem os dentes, neste caso deve-se usar um dedo envolvido em uma gaze umedecida com agua potável ou fervida e passa-la sobre toda região de rebordo", explica.

Quando os dentes começam a aparecer, a dentista aconselha os pais a iniciarem o uso das dedeiras (escovinhas que cabem no dedo e facilitam a escovação através do responsável). A partir do primeiro ano do bebê o uso de escovas de dentes já pode ser adaptado ao uso diário. As cerdas macias são as mais aconselhadas. 

Entre os três ou quatro anos a criança já pode começar a escovar os dentes sozinha, no entanto com a supervisão dos pais. Eles devem demonstrar aos filhos a maneira correta para que a higienização seja realmente efetiva.

continua após publicidade

Ágatha ressalta que três movimentos são essenciais para que a escovação tenha sucesso.

"A bolinha, que são os movimentos circulares; o trenzinho, movimento de vai e vem; e a vassourinha, que vai cuidar da parte interna, com movimentos que partem da gengiva para fora", detalha a dentista, que ainda lembra da importância de escovar a língua que é o maior retentor de placas.

Com relação ao uso do fio dental, Ágatha lembra que a recomendação é de que seja iniciado ainda no primeiro ano, com a ajuda dos pais. "Entrar com o fio em movimentos de vai e vem conforme a anatomia do dente, circundando essa área. E na hora de remover jamais puxar pra cima, deve simplesmente trazer o fio para fora".

continua após publicidade

O uso da pasta de dente também traz alguns questionamentos. O ideal é que a criança comece o uso a partir dos 3 anos, quando ela passa a entender melhor a escovação e não há mais tantos riscos dela ingerir o crime. Recomendo continuar a limpeza com a água até essa idade. Depois, a criança pode iniciar o uso das pastas, no entanto, até os 6 anos elas devem ser livres flúor, porque saneamento básico já nos oferece água fluoretada”, aconselha a dentista.

A alimentação também é uma questão que deve ser analisada quando visamos a saúde bucal. A ingestão de doces e açúcares são os maiores vilões e responsável pelas cáries. Há crianças que precisam tratar até canal e em alguns casos a extração do dente acaba sendo a melhor solução. Para evitar esses problemas, a dentista sugere que os responsáveis se atentem a uma dieta equilibrada. “Quanto menos açúcar menor a incidência, então deve ser ingerido com cuidado, sempre”.

continua após publicidade

Chupeta X Chupar dedo

O uso da chupeta também é outro ponto que tem que ser avaliado com certas ressalvas. Se o acessório continuar fazendo parte do dia-a-dia da criança além do limite pode trazer alterações na arcada dentária e posição dos dentes. No entanto, se o uso acontecer apenas no primeiro ano do bebê, não há problemas. “O uso da chupeta é até favorável porque acaba estimulando o desenvolvimento de face do bebê que acontece justamente nessa idade. Sem deixar de lado, é claro, a amamentação, que auxilia nessa função da melhor maneira”, pontua Ágatha.

A partir no um ano, deve começar um ensaio para que a criança largue a chupeta. A mamadeira ainda pode ser estendida por um tempo, porém quanto antes for substituída por copinhos com biqueira, melhor. “Além de não haver mais o movimento de sucção, que a longo prazo se torna prejudicial, a criança começa a desenvolver outros estímulos e hábitos.

Já o costume de chupar dedo deve ser evitado ao máximo. Essa prática traz sérios danos, principalmente após o primeiro ano, quando a dentição começa a se formar. “Esse hábito não vai deixar os dentes anteriores ocluírem e vai trazer uma mordida aberta. Essa maloclusão (desvio dos dentes de sua oclusão normal) ainda pode vir acompanhada de uma mordida cruzada posterior, já que o dedo empurra o palato para cima, causando uma abertura profunda”, explica.