Cotidiano

Destino de recém-nascida abandonada em caixa de papelão no PR ainda é incerto

Da Redação ·
Temperatura era de 5º C e o choro da menininha chamou a atenção do casal Jandir e Maria Ganzer, que acolheu a criança - Imagem: Reprodução/RPC
Temperatura era de 5º C e o choro da menininha chamou a atenção do casal Jandir e Maria Ganzer, que acolheu a criança - Imagem: Reprodução/RPC

O juiz Carlos Eduardo Mattiol, da Vara da Família, Infância e Juventude de União da Vitória informou nesta sexta-feira (9) que aguarda respostas sobre quem é a família da recém-nascida abandonada em Bituruna, no sul do Paraná, para determinar qual o destino do bebê.  

continua após publicidade

O magistrado tomou conhecimento do caso na quarta-feira (7), dia em que a recém-nascida foi achada em uma caixa de papelão em frente a um casa, pouco depois do parto, conforme avaliação médica. A temperatura era de 5ºC naquele momento. 

INQUÉRITO
A Polícia Civil instaurou inquérito para identificar a pessoa responsável pelo abandono e responsabilizá-la penalmente. Já a recém-nascida encontra-se em um abrigo para menores. O caso também é acompanhado pelo Conselho Tutelar dos Direitos da Criança e do Adolescente e pela Promotoria da Infância e Juventude de União da Vitória.