Cotidiano

Imagens de 'ostra e pérola' espaciais são captadas pelo Hubble 

Da Redação ·
Imagens da Nebulosa Ostra (NGC 1501), nuvem parecida a uma ostra gigante dentro da qual há uma estrela-pérola - Foto - Agência Espacial Europeia (ESA)
Imagens da Nebulosa Ostra (NGC 1501), nuvem parecida a uma ostra gigante dentro da qual há uma estrela-pérola - Foto - Agência Espacial Europeia (ESA)

O mundo é sua ostra, como diz a expressão - e com mira nesta máxima o telescópio Hubble, da NASA e da Agência Espacial Europeia (ESA),  captou imagens da Nebulosa Ostra (NGC 1501), nuvem parecida a uma ostra gigante dentro da qual há uma estrela-pérola. Cientistas do núcleo do observatório orbital destacaram nesta semana que  os instrumentos avançados e localização favorável em órbita acima da atmosfera da Terra potencializam o telescópio.

continua após publicidade

As imagens da "ostra e pérola" foram tiradas com uma Câmera Planetária de Ângulo Amplo, WFPC2.  A estrela pode ser vista como um ponto amarelo-laranja no centro da nuvem turquesa, assemelha-se a pérola preciosa da ostra. Tal nuvem planetária se encontra na constelação de Camelopardalis, à distância de cinco mil anos-luz da Terra.  

10 MIL ANOS
Nebulosas como a da ostra desaparecem em 10 mil anos em decorrência da dispersão de gás quente. E por fim, no lugar da estrela, aparece uma nova. A "pérola" dentro da nebulosa NGC 1501 entrou em uma de seus últimas fases de existência, quando se torna instável, ocorrendo explosões periodicamente. 

continua após publicidade

PULSANTE
O brilho dela muda tão rapidamente que as mudanças são notadas durante 30 minutos. Trata-se, segundo astrônomos, de uma estrela extremamente pulsante.

Com informações da Agência Espacial Europeia (ESA)