Cotidiano

Ato contra Temer tem adesão do MST e fecha o centro de Curitiba 

Da Redação ·
Foto: Banda B
Foto: Banda B

Manifestantes lotaram mais uma vez o centro de Curitiba na noite de terça-feira (7) para protestar contra o governo Michel Temer. Essa foi a quarta e maior manifestação realizada na Capital do Paraná após a definição de impeachment de Dilma Rousseff, com a presença de cerca de quatro mil pessoas, conforme avaliação dos organizadores do ato, que teve participação de integrantes do coletivo CWB contra Temer e do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST). 

continua após publicidade

Os integrantes do MST que participaram da ato são os mesmos que ocuparam a rua em frente ao Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra). Idealizadores do manifesto afirmaram ao portal Banda B que a iniciativa teve objetivo de cobrar o fim da corrupção, que foi um dos argumentos usados por pessoas contrárias ao governo petista.   

MANIFESTANTE PRESO
Um manifestante foi preso na Rua Dr. Muricy após xingar um policial e houve ato de vandalismo. Um grupo de aproximadamente 30 pessoas seguiu até o 1º Distrito Policial para protestar contra a prisão do rapaz.

continua após publicidade

No domingo, manifestantes já haviam apedrejado a sede do PMDB e quebrado vidros e pichado as paredes de um bar da Rua Vicente Machado. Já na terça-feira à noite carros e muros foram alvos de vândalos.

Ato contra Temer tem adesão do MST e fecha o centro de Curitiba  fonte: Reprodução

Ato contra Temer tem adesão do MST e fecha o centro de Curitiba  fonte: Reprodução
continua após publicidade

Ato contra Temer tem adesão do MST e fecha o centro de Curitiba  fonte: Reprodução

Ato contra Temer tem adesão do MST e fecha o centro de Curitiba  fonte: Reprodução