Cotidiano

Astrofísicos radicados na Rússia afirmam ter captado sinal alienígena 

Da Redação ·
© flickr.com/ Stuart Rankin - br.sputniknews - imagem ilustrativa
© flickr.com/ Stuart Rankin - br.sputniknews - imagem ilustrativa

Um sinal classificado por cientistas como "muito estranho", oriundo do sistema estelar HD164595, na constelação de Hércules foi captado por pesquisadores do Observatório Astrofísico Especial da Academia de Ciências Russa (SAO RAS, em inglês), em Nizhny Arhiz. Conforme os astrofísicos, o que eles registraram  pode ser indício de atividade alienígena.

continua após publicidade

O astrônomo Paul Gilster postou recentemente em seu site Centauri Dreams que o sinal foi registado pelo radiotelescópio russo RATAN-600 num comprimento de onda de 2,7 centímetros. O sinal foi captado uma só vez e tinha um brilho 8-10 vezes mais intenso do que a Lua ou um pulsar comum. 

Astrofísicos radicados na Rússia afirmam ter captado sinal alienígena  fonte: Reprodução
continua após publicidade

Astrofísicos do SAO decidiram compartilhar a descoberta com o mundo científico, remetendo cartas para os astrônomos, entre os quais Paul Gilster, que decidiu divulgar sobre a descoberta de forma mais abrangente.   A estrela HD164595 é similar ao Sol, mas fica na distância de 95 anos-luz da Terra. 

Um ano atrás, astrônomos registaram um planeta extrassolar perto da HD164595, "Netuno quente" cuja massa é 16 vezes maior do que a da Terra e cuja órbita em torno da estrela é de 40 dias.  

Apesar de que a possibilidade de vida neste planeta é pouco provável, duas equipes de astrônomas do Instituto de Busca de Inteligência Extraterrestre (SETI em inglês) iniciaram observação constante desta estrela.  A dúvida principal é a potência do sinal. Ele é demasiadamente forte e só uma civilização alienígena poderia tê-lo produzido, supõem os astrônomos. 

Com informações do br.sputniknews