Cotidiano

Falta de pasto faz aumentar nº de bois mortos de fome no Paraná

Da Redação ·
Animais mortos foram encontrados caídos em ribeirão e no pasto de fazenda no Paraná  - Foto: Divulgação/Polícia Ambiental
Animais mortos foram encontrados caídos em ribeirão e no pasto de fazenda no Paraná - Foto: Divulgação/Polícia Ambiental

O número de bovinos mortos por falta de alimentação aumentou para 76 em uma fazenda em Altônia, na região noroeste do Paraná. Na quinta-feira (25), a Polícia Ambiental localizou mais 26 cabeças de gado mortas no local. No dia anterior foram 50. 

continua após publicidade

Mas esse total pode ser ainda maior, pois durante a fiscalização os policiais descobriram mais oito valetas que foram utilizadas para enterrar animais mortos. O proprietário da fazenda não foi preso. “Entre o primeiro e o segundo dia de fiscalização, os funcionários da propriedade, mesmo proibidos de mexer na área, abriram buracos com uma pá carregadeira e enterraram vários animais. Nós descobrimos porque a pata de um dos bois ficou descoberta”, detalhou o sargento Fábio de Oliveira ao portal G1.  

A Polícia Ambiental chegou até o imóvel rural após uma denúncia anônima. Além dos bois mortos, pelo menos outros mil bovinos estavam magros, alguns agonizando. Para o sargento Oliveira, foi a falta de planejamento do administrador que fez faltar pasto para o alimentação do gado. O dono da propriedade não foi localizado pela Polícia Ambiental. 

continua após publicidade

MAUS TRATOS A ANIMAIS E DANOS EM ÁREA DE PRESERVAÇÃO
Agropecuarista deve responder pelos crimes de maus tratos a animais e por danos em área de preservação permanente. Existe a suspeita de que o solo e a água tenham sido contaminados após a morte do gado. O caso vai ser encaminhado ao Ministério Público do Paraná (MP-PR) para apreciação.

Com informações do G1