Cotidiano

Cão insiste em ficar sobre corpo da dona achada morta em carrinho de recicláveis

Da Redação ·
Local onde cão estava deitado sobre o corpo da dona, que foi assassinada: lição de amor - Imagem: Reprodução/Banda B
Local onde cão estava deitado sobre o corpo da dona, que foi assassinada: lição de amor - Imagem: Reprodução/Banda B

Uma história ocorrida em Curitiba evidencia mais uma vez o amor verdadeiro que os cães sentem por seus donos. Policiais da Capital do Paraná relataram que um cachorro relutava em sair de cima do corpo de sua dona, que foi assassinada com golpes de faca. 

continua após publicidade

A catadora de recicláveis de 40 anos foi localizada morta dentro do carrinho de trabalho na Rua Manoel Gustavo Schier, no bairro Portão, na tarde de quarta-feira (24). Pessoas residentes nas imediações acionaram a Polícia Militar (PM), pois ficaram intrigadas com o tempo que o carrinho estava parado no mesmo local. 

Após a chegada da PM, a Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) foi comunicada sobre o achado de cadáver por se tratar de um possível caso de assassinato. 

continua após publicidade

O que despertou a atenção de todos que estavam no local do crime foi o fato de que um dos cachorros de Angela Regiane Guimarães só ter saído de cima do corpo porque foi removido pelos policiais.

Uma moradora da região relatou que a mulher costumava catar recicláveis na região. “Ela sempre passava por aqui com os cachorrinhos dela. Uma época ela tinha quatro, outra hora dois e agora estava apenas um cão que deitou sobre o corpo dela. Ela preferia dar comida para os cachorros do que comer”, contou ao site Banda B.

O delegado Erick Vermelinguer, da DHPP, confirmou que a vítima foi assassinada com golpes de faca.  “Foi constatado aqui um crime de homicídio. Ela tem quatro perfurações de faca e a arma do crime estava enterrada dentro do próprio carrinho. Parece que ela foi vista dias antes discutindo com outra pessoa aqui na região”, detalhou. O caso está sob investigação.

continua após publicidade

COMPANHEIRO INSEPARÁVEL
O amor do cão pela dona também chamou a atenção do delegado.  “O cachorro permaneceu acompanhando o corpo ali do lado da maca, o tempo todo”, ressaltou.

Fonte das informações: Banda B