Cotidiano

Denarc prende mais uma universitária suspeita de comandar tráfico em Curitiba

Da Redação ·
Momento em que policiais cumpriam mandado judicial na moradia de estudante de Educação Física - nFoto: Polícia Civil/divulgação
Momento em que policiais cumpriam mandado judicial na moradia de estudante de Educação Física - nFoto: Polícia Civil/divulgação

Uma estudante de Educação Física foi presa na manhã desta quarta-feira (24) em operação realizada por policiais da Divisão Estadual de Narcóticos (Denarc) em Curitiba e região metropolitana.   Investigadores detalharam que o objetivo da ação é desarticular um bando especializado em vender cocaína para caminhoneiros e motoristas de ônibus através de um serviço de "disque-drogas - delivery". 

continua após publicidade

A universitária de educação física de 20 anos que foi presa é suspeita de comandar a quadrilha. O advogado da estudante ainda não se manifestou sobre a prisão, A operação da Denarc recebeu o nome de "Temis" e visa cumprir dez mandados de prisão e 12 de busca e apreensão. Policiais civis acrescentaram que a universitária é namorada do chefe do bando. Ele está recolhido à Penitenciária Central do Estado (PCE), em Piraquara, e fazia uso de um celular para passar determinações criminosa para a moça. 

Parte do dinheiro obtido com a venda da droga era usada para custear as obras de construção da residência do casal Ligações telefônica gravadas com autortização judicial apontam várias ligações de caminhoneiros e motoristas encomendando tóxicos, que eram entregues aos compradores em postos de combustíveis e acostamentos de importantes rodovias, entre as quais a BR-116 - ele entre Curitiba e São Paulo. 

continua após publicidade

5 MESES DE INVESTIGAÇÃO
A investigação da Denarc, que durou cinco meses, aponta que a quadrilha chegava a vender de 70 a 100 buchas de cocaína por dia para os caminhoneiros – arrecadando até R$ 10 mil por dia. A Polícia Civil informou que os presos na opearção devem responder pelos crimes de tráfico de drogas, organização criminosa, lavagem de dinheiro, associação para o tráfico, entre outros.

"TRAFIGATA OSTENTAÇÃO"
Uma outra moça, ex-acadêmica de Direito Mayara Borcatti, de 21 anos, que ficou conhecida como a ‘trafigata ostentação’ após se exibir com artigos de luxo em redes sociais, foi presa mais uma vez em Curitiba, dia 17 de agosto, por equipe do Centro de Operações Policiais Especiais (Cope). Segundo a polícia, ela é suspeita de integrar uma quadrilha responsável pela explosão de 29 caixas eletrônicos no interior do Paraná.

Denarc prende mais uma universitária suspeita de comandar tráfico em Curitiba fonte: Reprodução

Com informações da Secretaria de Segurança do Paraná