Cotidiano

Candidato a prefeito e família ficam reféns de assaltantes em Cruzmaltina

Da Redação ·
Imagem ilustrativa
Imagem ilustrativa

Assaltantes fizeram refém um candidato a prefeito da cidade de Cruzmaltina (Vale do Ivaí - Norte do Paraná), na noite deste domingo (14), durante roubo a residência do político. Por volta das 21 horas, o comerciante Natal Casavechia, um dos nomes que disputa a chefia do Executivo Municipal em outubro, chegava em casa quando foi rendido por seis criminosos armados.Com as armas apontadas para o comerciante, os bandidos invadiram a residência e fizeram cinco pessoas reféns. 

continua após publicidade

Clóvis Casavechia, que é chefe da Guarda Municipal (GM) de Cruzmaltina e primo do candidato a prefeito, disse ao repórter Ronaldo Alves Senes, o "Berimbau", que durante duas horas e meia Natal e família viveram momentos de pavor sob a mira de armas de fogo (revólver e pistola).O comerciante foi abrigado pelos assaltantes a abrir uma porta que dá acesso ao Mercado Central, de propriedade da família, localizado anexo a residência. 

Os ladrões roubaram o dinheiro que estava no caixa (o montante não foi informado), algumas mercadorias  e ainda fizeram ameaças para que um cofre fosse aberto. Isso só não ocorreu porque o compartimento de segurança está com defeito e não é mais utilizado.  Da residência do candidato a prefeito foram roubados dinheiro (total ainda não precisado), joias e outros objetos de valor.

continua após publicidade

SEIS BANDIDOS
"Eram seis bandidos; dois entraram no imóvel, dois ficaram na entrada, do lado de fora, e outros dois dentro de um veículo que dava apoio à ação, estacionado na frente do portão. A marca e o modelo do carro não foram precisados. Na rua estavam alguma pessoas e o movimento era normal da cidade, mas ninguém percebeu nada", relatou o primo do candidato, Clóvis Casavechia.  

O agente da Polícia Civil de Faxinal Nisnick de Melo trafegava de carro pela PR -272 no sentido Faxinal/Cruzmaltina quando notou um VW Gol vermelho com placa de Apucarana desenvolvendo alta velocidade. Segundo apurou Nisnick, o carro entrou em uma estrada rural que pode dar acesso ao município de Rio Bom passando pelos fundos de Borrazópolis. 

CIDADE SEM PMs?
Ainda conforme o repórter Berimbau, moradores de Cruzmaltina relataram que a Guarda Municipal (GM) e a Polícia Civil acionaram o 190 para que a Polícia Militar pudesse colaborar no cerco aos bandidos, mas nenhum policial da corporação estaria em Cruzmaltina naquele momento. Já o comando regional da PM não confirma essa informação.

Com informações do repórter Ronaldo Alves Senes, o "Berimbau"