Cotidiano

China teve "Grande Dilúvio" há 4 mil anos, aponta pesquisa científica

Da Redação ·
Esqueletos em caverna na China: mortes ocorreram há quatro mil anos, após terremoto seguido de inundação - Crédito da foto: Cai Linhai
Esqueletos em caverna na China: mortes ocorreram há quatro mil anos, após terremoto seguido de inundação - Crédito da foto: Cai Linhai

Arqueólogos e geólogos liderados por Qinglong Wu, da Universidade de Pequim, encontraram evidência de uma inundação catastrófica (Grande Dilúvio) ocorrida no vale do Rio Amarelo, na China há cerca de 4.000 anos. Paralelamente, foi descoberto nas margens da extinta represa um sítio arqueológico de relevante significado histórico.

continua após publicidade

Tomando como base registros da primeira dinastia Xia, os pesquisadores se aprofundaram em histórias de uma grande inundação, que consagrou o Imperador Yu com "grande salvador, que ganhou bênção do celestial" após a dragagem de canais para escoar a água. 

Os cientistas chineses supõem que o dilúvio ocorreu após um deslizamento de terra, causado por um terremoto, que resultou em represa natural maciça em todo o Rio Amarelo. 

continua após publicidade

ÁGUA SUBIU 800 "PÉS"
Conforme publicação na revista Science desta sexta-feirada (4),  pelas laterais restantes do vale formado após o Grande Dilúvio é possível constatar que a água teria subido cerca de 800 "pés" acima do nível atual do rio.Os pesquisadores detalharam ainda que o mesmo terremoto que represou o rio, destruiu uma aldeia chamada Lajia. 

Fissuras causadas pelo terremoto estão totalmente preenchidas com sedimentos da inundação, se caracterizando como depósito de terra feito pelo vento.

Com informações do New York Times