Cotidiano

Polícia apreende mais de 700 quilos de maconha no PR

Da Redação ·
 Seis pessoas de idades entre 18 e 42 flagradas com a droga foram presas em flagrante e três menores apreendidos. Foto: Polícia Civil
Seis pessoas de idades entre 18 e 42 flagradas com a droga foram presas em flagrante e três menores apreendidos. Foto: Polícia Civil

Cerca de 700 quilos de maconha foram apreendidos, na Zona Rural do município de Querência Norte, região Noroeste do Paraná. Seis pessoas de idades entre 18 e 42 flagradas com a droga foram presas em flagrante e três menores apreendidos. 

continua após publicidade

Com os suspeitos a polícia também apreendeu aproximadamente 200 gramas de haxixe e um revólver calibre 38.Após uma denuncia anônima de que o traficante “Jajá” teria recebido aproximadamente uma tonelada de maconha e que a droga estaria em um sítio da região do Assentamento Sebastião da Maia, em Querência Norte. Investigadores da Divisão Estadual de Narcóticos (Denarc) saíram em diligências até o local, com apoio de policiais civis e militares do município de Loanda. 

Ao chegarem ao endereço indicado, encontraram 11 pessoas no local, dois homens efetuaram disparos contra os policiais, que revidaram e acabaram ferindo um dos traficantes, que foi encaminhado para o hospital.Após realizarem buscas na propriedade, foram encontrados 764 quilos de maconha, 184 gramas de haxixe e um revólver calibre 38.Os entorpecentes, o revólver e os suspeitos foram encaminhados até a Delegacia de Loanda para prestar depoimentos. 

continua após publicidade

Um dos homens utilizava uma tornozeleira eletrônica e já tinha passagem por tráfico de drogas.O delegado da Denarc de Maringá, Gustavo Pinho Alves, conta que a colaboração do Departamento de Operações de Fronteira (DOF) do estado do Mato Grosso do Sul foi de grande importância, tal qual o apoio da Polícia Militar de Loanda. “A integração entre a DOF e a Denarc tem contribuído para as grandes apreensões que foram realizadas, assim como o apoio da Polícia Militar, ambos foram de grande importância para o êxito desta operação”, reitera Alves.

Os menores foram ouvidos para esclarecer qual o envolvimento deles com as drogas, assinaram um boletim de ocorrência circunstanciado e foram liberados.Os demais continuam em cárcere na Cadeia Pública de Loanda, onde estão à disposição da Justiça. Responderão pelos crimes de tráficos de drogas e associação para o tráfico, podendo pegar de cinco a quinze anos de reclusão.

Um dos suspeitos responderá ainda pelo crime de porte ilegal de arma de fogo.As investigações continuam com o objetivo de identificar e localizar as duas pessoas que fugiram no momento da ação policial.