Cotidiano

Túneis em pirâmide Maia abrigam tesouro com 50 mil peças arqueológicas

Da Redação ·
Os arqueólogos descobriram um sistema hidráulico sob a tumba do rei Pakal, conhecido como
Os arqueólogos descobriram um sistema hidráulico sob a tumba do rei Pakal, conhecido como

No sul do México, na antiga cidade Maia de Palenque, os arqueólogos descobriram um sistema hidráulico sob a tumba do rei Pakal, conhecido como "Pirâmide Maia", alterando tudo o que se sabia até agora sobre este local,  confirmou ontem (25) o Instituto Nacional de Antropologia e História (INAH) do México. Nas galerias foi encontrado um tesouro com mais de 50 mil peças arqueológicas.

continua após publicidade

De acordo com pesquisadores, a descoberta foi resultado de escavações nas fundações do Templo das Inscrições, no qual está a sepultura de K'nich Janaab, conhecido como Rei Pakal, uma dos poucas criptas em pirâmides pré-hispânicas na América, construções que tinham mais finalidades cerimoniais e políticos do que funerários.

"Pela câmara funerária do governante passa um sistema de canais no subsolo do templo", afirmou em conferência o arqueólogo Filipe González, diretor do projeto. Segundo ele, esta é uma descoberta que muda completamente a teoria original sobre a construção da emblemática pirâmide da cidade, abandonada antes do ano 900 a.C.

continua após publicidade

A rede completa de canais, construída no século VII a.C., "está disposta em níveis e orientações diferentes e deveria ter sido desenhada muito antes da pirâmide ter sido projetada", observou o arqueólogo que dirige o projeto, em artigo publicado no site do Instituto Nacional de Antropologia e História (INAH).

Por sua proximidade com a câmara funerária, a 1,70 metros abaixo do nível da sua parede norte, "o complexo sistema hidráulico de canais, possivelmente reproduzia de forma simbólica a nascente e o caminho que levava Pakal para as águas do mundo subterrâneo".

SISTEMA HIDRÁULICO
Uma nova peculiaridade dessa pirâmide é que agora se sabe que o sistema hidráulico "foi o ponto de partida a partir do qual se erigiu a pirâmide e cujo objetivo era associar Pakal II, o grande senhor de Palenque, com estes aquíferos".Palenque não é o nome maia original da cidade abandonada no século VIII, mas sim Bàak', no que agora é o sul do estado de Chiapas, próximo da bacia do rio Usumacinta, que desagua no Golfo do México.

continua após publicidade

Foram encontrados minerais, pedras preciosas e figuras talhadas na madeira, escondidos dentro de um túnel subterrâneo com mais de 100 metros de extensão, no complexo de Teotihuacan, no México, e que não era acessado há mais de 1800 anos. Como os objetos estavam no teto e nas paredes, os especialistas acreditam que os teotihuacanos queriam recriar o submundo. 

PATRIMÔNIO DA HUMANIDADE 
Declarada patrimônio da humanidade pelas Nações Unidas, a cidade pré-hispânica de Teotihuacan foi fundada há cerca de 2.500 anos e lá se encontram as famosas pirâmides do Sol e da Lua. Ela teve seu apogeu entre os anos 250 e 500 d.C., quando sua população chegou a 150 mil habitantes, erguendo-se como um dos maiores centros urbanos do planeta, depois de Constantinopla e Alexandria.

Túneis em pirâmide Maia abrigam tesouro com 50 mil peças arqueológicas fonte: Reprodução