Cotidiano

Guerras do futuro vão ter drones  como peça fundamental, prevê pesquisador

Da Redação ·

O diretor do Fundo Russo de Pesquisas Inovadoras (FPI na sigla em russo), Andrei Grigoriev, disse recentemente durante entrevista que nas possíveis guerras do futuro os robôs e veículos não tripulados, conhecidos com drones, vão predominar e serão fundamentais para o êxito de países em confronto. Grigoriev fez a afirmação à agência russa RIA Novosti. 

continua após publicidade

Conforme o pesquisador, os dispositivos serão integrados por um sistema de informação e combate operado por um soldado."Parece-me que acontecerá  cada vez mais a robotização e, de fato, a guerra se tornará uma guerra de operadores e máquinas e não de soldados no campo de combate, atirando uns contra os outros. Os alvos militares serão atingidos com a minimização de perdas de efetivos. Os soldados se transformarão, gradativamente, em operadores e se afastarão do campo de batalha," pontuou.

SISTEMAS MULTIFUNÇÃO - O pesquisador russo reitera que  os sistemas não tripulados multifunção e multi-ambiente vão prevalecer no futuro. Grigoriev especificou ainda que o equipamento robotizado de futuro conseguirá lutar no solo, no ar, no mar, debaixo do mar e no espaço. "E tudo isso será integrado em sistemas únicos de informação e combate", ressaltou o diretor do FPI.

continua após publicidade

50 PROJETOS - Fundo foi criado em 2012 por analogia com a agência americana DARPA, que incentiva a promoção de inovações nas Forças Armadas dos EUA. O FPI já trabalha em mais de 50 projetos. Para essa finalidade, já foram criados laboratórios nas principais escolas superiores e institutos científicos da Rússia.

Guerras do futuro vão ter drones  como peça fundamental, prevê pesquisador fonte: Reprodução

Guerras do futuro vão ter drones  como peça fundamental, prevê pesquisador fonte: Reprodução