Cotidiano

Polícia Civil investiga outro suspeito no caso de grávida baleada

Da Redação ·
Mãe segue internada e respira com a ajuda de aparelhos. (Foto: Reprodução/Umuarama News)
Mãe segue internada e respira com a ajuda de aparelhos. (Foto: Reprodução/Umuarama News)

A Polícia Civil de Tapejara, no Paraná (PR) liberou o ex-namorado da grávida baleada, por falta de provas. A justiça afirmou ainda nesta terça-feira (12) que está trabalhando com duas linhas de investigação, onde há um novo suspeito.

continua após publicidade

O delegado Gabriel Menezes começou a levantar outras hipóteses a partir de depoimentos de testemunhas. Uma amiga de Thaysa, que foi visita-la no dia do crime, relatou que assim que saiu da casa ouviu um disparo, mas não soube identificar do que teria sido.

O irmão da jovem também contou que após o crime viu três pessoas fugindo pelos muros do fundo da residência. A polícia ainda deve ouvir mais pessoas e acredita que o caso será solucionado em breve.

continua após publicidade

O nome do segundo suspeito ainda não foi divulgado para não atrapalhar as investigações.

O bebê - A jovem teve o parto da sua filha durante a tarde da segunda-feira (11) na Maternidade Regional – Norospar, em Umuarama, no Paraná (PR)