Cotidiano

Vencedora do prêmio do Faustão diz ter sofrido racismo dentro de loja

Da Redação ·
Michele diz que lojista não a deixou provar acessório por causa de seu cabelo. Foto: Arquivo Pessoal
Michele diz que lojista não a deixou provar acessório por causa de seu cabelo. Foto: Arquivo Pessoal

A cantora de soul music Michele Mara revelou que foi vítima de racismo, em uma loja de acessórios, em Curitiba, no Paraná. O caso aconteceu no mês passado, mas a artista só decidiu tornar público na noite de domingo (10/07). 

continua após publicidade

Michele usou seu perfil no Facebook para comentar o ocorrido e postou uma imagem do boletim de ocorrência que ela registrou. Ela e uma amiga experimentavam uma espécie de turbante para o cabelo em uma loja na capital quando  foram surpreendidas pela proprietária. A mulher teria agido grosseiramente, retirando o turbante das mãos das clientes. 

Ela teria justificado que Michele não poderia provar porque seu cabelo iria "danificar" o acessório. Apenas a amiga da cantora teria sido "autorizada" a provar porque o cabelo dela é liso.  

continua após publicidade

O caso ganhou bastante repercussão nas redes sociais e a cantora recebeu apoio de fãs que repudiaram a atitude da proprietária do estabelecimento. Michele ainda informou que pretende formalizar denúncia no Ministério Público (MP).