Cotidiano

Mulher é presa após tentar apagar Tocha Olímpica em Maringá (PR)

Da Redação ·
A decisão de soltura foi determinada no final da tarde da quinta-feira (30/06) (Foto - Divulgação)
A decisão de soltura foi determinada no final da tarde da quinta-feira (30/06) (Foto - Divulgação)

Mais uma tentativa de apagar a Tocha Olímpica foi registrada nesta semana durante o percurso de revezamento. Desta vez, o caso aconteceu na Vila Olímpica, em Maringá no Paraná. Uma mulher acabou presa pela Guarda Municipal (GM) na tarde desta quarta-feira (29/06), após tentar apagar a chama do símbolo dos Jogos Olímpicos. 

continua após publicidade

De acordo com informações da GM, a mulher, que seria uma professora, participava de um protesto contra o atual Governo Federal. Ela segurava um cartaz que pedia a saída do presidente em exercício Michel Temer e usava uma camiseta com uma foto da presidente afastada, Dilma Rousseff. Ela teria tentado apagar a chama com o cartaz, porém, foi detida por guardas municipais e encaminhada à delegacia. 

BALDE DE ÁGUA - Há três dias, situação semelhante ocorreu no Mato Grosso do Sul. Um homem de 27 anos foi preso em Maracaju, depois de tentar apagar o símbolo dos jogos com um balde de água.