Cotidiano

Microsoft compra DNA com a finalidade de utilizá-lo para armazenar dados

Da Redação ·
​​Especialistas estimam que o uso do DNA para guardar informações faria com que estas durassem por 2000 anos ou mais - Foto: Getty Images - imagem ilustrativa
​​Especialistas estimam que o uso do DNA para guardar informações faria com que estas durassem por 2000 anos ou mais - Foto: Getty Images - imagem ilustrativa

A quantidade de dados do mundo praticamente dobra a cada ano, tornando cada vez mais difícil a tarefa de guardar tanta informação. Para solucionar tal problema, a Microsoft aposta em uma das mais antigas formas de vida do planeta: o DNA.

Conforme observam cientistas, um grama de DNA pode conter até um bilhão de terabytes, sendo mais eficiente do que qualquer outra forma de armazenamento de dados.Ele também dura por muito tempo, como é o caso do DNA de mamutes, que permaneceu vivo milhares de anos após a morte de seus portadores.

DURAÇÃO DE 2000 ANOS
Especialistas estimam que o uso do DNA para guardar informações faria com que estas durassem por 2000 anos ou mais, obtendo uma longevidade maior do que qualquer outro método de armazenar informação conhecido atualmente pelos cientistas.

ALTO CUSTO

Entretanto, apesar de possuir vários aspectos positivos, o custo do DNA permanece alto, ainda tornando-o inviável comercialmente no momento, embora os funcionários da Microsoft responsáveis pelo projeto se mantenham otimistas.

continua após publicidade