Cotidiano

Preso por roubo de carga culpa presidente Dilma por desemprego

Da Redação ·
Igor Andrey Alves de Andrade, 19 anos foi preso no bairro Novo Mundo e Marcelo Pereira da Silva, de 25, em Almirante Tamandaré - Foto: Polícia Civil/Divulgação
Igor Andrey Alves de Andrade, 19 anos foi preso no bairro Novo Mundo e Marcelo Pereira da Silva, de 25, em Almirante Tamandaré - Foto: Polícia Civil/Divulgação

Dois homens foram presos por policiais civis da Delegacia de Furtos e Roubos de Cargas (DFRC), durante uma operação deflagrada pela Polícia Civil, na manhã desta quarta-feira (20), com o objetivo de desmantelar uma quadrilha de roubo de cigarro, em Curitiba e região. Durante coletiva de imprensa realizada na delegacia, um dos detidos culpou a presidente Dilma Rousseff pela falta de emprego. 

continua após publicidade

Igor Andrey Alves de Andrade, 19 anos foi preso no bairro Novo Mundo e Marcelo Pereira da Silva, de 25, em Almirante Tamandaré (Região Metropolitana de Curitiba – RMC). Duas pessoas ainda permanecem foragidas, Pabro Fernando Pereira Lopes, 22 anos e Maicon Cesar Bueno, 31. 

Durante a ação, foram apreendidos mais de 2 mil carteiras de cigarro, além de documentos que serão analisados pela polícia. Duas conduções coercitivas também foram realizadas. 

continua após publicidade

“Os alvos da operação geralmente agem no momento da entrega do produto aos comerciantes, mas algumas vezes, eles chegam a roubar a carreta antes da distribuição ser feita para as vans menores”, lembra o delegado-titular da DFRC, Rafael Vianna. 

De acordo com a polícia esses suspeitos estão sendo monitorados há mais de quatro meses. “Como as cargas saem cedo para entrega, os envolvidos aproveitam para interceptar o motorista, bem antes que elas cheguem ao seu destino. Nestes casos, os assaltantes são bastante violentos e sempre utilizam armas de fogo”, afirma Vianna completando que “essa investigação foi iniciada pela equipe do delegado Edward Ferraz”, finaliza.

Durante as investigações foi possível identificar todos os envolvidos neste crime, com a prisão de outras seis pessoas. Essa quadrilha é suspeita de roubar mais de 30 cargas de cigarro nos últimos meses.Além de policiais civis da especializada, também participaram da operação policiais do Tático Integrado de Grupos de Repressão Especial (Tigre).

DESEMPREGO - Um dos presos justificou, durante coletiva de imprensa, que a presidente Dilma Rousseff era a culpada por ele ter se envolvido com a criminalidade. Ele alegou que é casado e tem filhos, no entanto, não encontra emprego.