Cotidiano

​Vereador e seu pai são executados com tiros de fuzil no município de Ortigueira

Da Redação ·
Vereador Rafael Ribeiro da Costa (foto) e seu pai Juarez da França Costa foram assassinados no início da noite de segunda-feira (18) - Foto:Divulgação
Vereador Rafael Ribeiro da Costa (foto) e seu pai Juarez da França Costa foram assassinados no início da noite de segunda-feira (18) - Foto:Divulgação

A Polícia Civil de Ortigueira, na região central do Paraná, confirmou nesta terça-feira (19) que o vereador e presidente da Câmara, Rafael Ribeiro da Costa, e seu pai Juarez da França Costa, conhecido como "Caboclinho", foram assassinados com tiros de fuzil calibre 556 e de uma arma calibre 12, em emboscada na zona rural do município. Um homem que estava junto com eles foi ferido. O crime ocorreu no início da noite de segunda-feira (18). Rafael é filiado no PTN e estava no segundo mandato.

Os três iam com uma caminhonete Hilux até a localidade de Caetê, na zona rural do município quando foram seguidos por um veículo. Quando chegaram na localidade, onde a família tem uma fazenda, os autores do duplo homicídio desceram e atiraram dezenas de vezes contra a Hilux – possivelmente com fuzil calibre 556. Pai e filho morreram no local, dentro da caminhonete.

Equipes do Instituto Médico Legal (IML) e o Instituto de Criminalística de Ponta Grossa (região dos Campos Gerais) foram até Ortigueira para recolher os corpos e apurar as informações iniciais sobre o crime.  A Polícia Civil instaurou inquérito para apurar informações sobre a autoria e motivação do duplo assassinato. Até o momento, ninguém foi preso.

DESMANCHE
Antes de morar em Ortigueira, Caboclinho residiu com a família em Maringá (norte do Paraná), quando foi preso pelo delegado José Aparecido Jacovós por ser proprietário de um barracão no qual funcionava um desmanche de veículos furtados e roubados. Após sair da prisão, ele e a família foram morar em Curitiba, onde Caboclinho também teve problemas com a polícia. Depois a família se mudou para Ortigueira.

continua após publicidade