Cotidiano

Menor em cárcere privado e cão vítima de maus tratos são resgatados em 'boca de fumo'

Da Redação ·
O cão, chamado de Billy, teve a pata direita traseira comida por larvas, ficando apenas os ossos - Foto: Divulgação
O cão, chamado de Billy, teve a pata direita traseira comida por larvas, ficando apenas os ossos - Foto: Divulgação

Policiais militares e guardas municipais, acompanhados de representantes do Conselho Tutelar dos Direitos da Criança e do Adolescente, localizaram no final de semana uma adolescente de 16 anos em cárcere privado e um cachorro vítima de maus tratos em ponto de tráfico de drogas situado em imóvel na Rua 23, Jardim Nova Aurora. cidade de Sarandi (Norte do Paraná).

A menor revelou à polícia que era impedida de sair da casa e ameaçada com uma foice por três rapazes – de 18, 21 e 23 anos – e também por um adolescente de 17 anos. Conforme a GM de Sarandi, ela teria ajudado o grupo a embalar entorpecente para comercialização e foi acusada pelos quatro jovens de ter sumido com uma porção de tóxico.

No imóvel foram apreendidos mais de 30 gramas de maconha e uma quantia em dinheiro. Os quatro rapazes foram detidos e levados à Delegacia de Sarandi.

CACHORRO BILLY/MAUS TRATOS
Um detalhou despertou aina mais a atenção dos policiais militares e guardas municipais. No local estava um cachorro vila-lata, desnutrido e com uma lesão grave na pata direita traseira. O cão estava preso há vários dias, sem água e comida. O dona do animal foi indiciada por mau tratos.

O carrocho machucado foi deixado  com um grupo de pessoas protetoras de animais de Sarandi. O cão foi encaminhado a uma clínica veterinária, pois estava muito debilitado. O animal foi medicado e vai ser submetido uma cirurgia na tarde desta segunda-feira (18) para amputação da pata.

continua após publicidade

Quem quiser ajudar a custear o tratamento do cachorro pode contribuir com dinheiro; contato pode ser feito pelo fone (44) 9876-5877 - Foto: Divulgação


O cão, chamado de Billy, teve a pata direita traseira comida por larvas, ficando apenas os ossos. O grupo precisa de ajuda para custear o tratamento do animal.

Quem quiser ajudar pode contribuir com dinheiro diretamente na clínica onde Billy é tratado, a Animal Store de Maringá (Avenida Juscelino Kubitscheck, 670), ou na Secretaria de Urbanismo da Prefeitura de Sarandi. Os interessado em auxiliar a custear o tratamento devem entrar em contato pelo telefone (44) 9876-5877.