Cotidiano

Polícia do Paraná prende 2º sem terra ferido em confronto

Da Redação ·
As versões sobre confronto entre PMs e sem terra registrado em Quedas do Iguaçu são diferentes - Imagem: RPC/Reprodução
As versões sobre confronto entre PMs e sem terra registrado em Quedas do Iguaçu são diferentes - Imagem: RPC/Reprodução

A Polícia do Paraná confirmou nesta sexta-feira (15) que prendeu o segundo membro do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) ferido durante confronto com a PM no dia 7 de abril em Quedas do Iguaçu, no sudoeste do Estado. Ele recebeu alta hospitalar na quinta-feira (14) e foi encaminhado para a carceragem da 15ª Subdivisão da Polícia Civil em Cascavel, no oeste o Paraná.

O primeiro sem-terra preso está em regime de prisão domiciliar em razão  de tratamento médico e é monitorado por uma tornozeleira eletrônica.Um depoimento dado por ele ainda no hospital foi anexado ao inquérito instaurado pela Polícia Civil com a finalidade de saber detalhes de como ocorreu a troca de tiros entre policiais militares e os sem terra. O confronto é investigado também pela PM e pela Polícia Federal.

VERSÕES DIFERENTES
As versões sobre o fato registrado em Quedas do Iguaçu são diferentes. O MST diz que os dois sem terra foram assassinados "pelas costas" e que ambos foram vítimas de uma suposta emboscada planejada por policiais militares e por seguranças contratados pela Araupel, empresa de reflorestamento que teve a propriedade invadida em 2014. 

Mas para a Secretaria de Segurança Pública do Paraná (Sesp), a troca de tiros aconteceu depois que dois policiais ambientais e um segurança da empresa Araupel irem até uma área de mata nativa que foi afetada por um incêndio de origem criminosa.

continua após publicidade