Cotidiano

MST protesta e fecha a BR-277, na região de Curitiba, e a BR-376, em Mauá da Serra

Da Redação ·
Manifestantes usaram caminhões e queimaram pneus para impedir o tráfego de veículos - Foto: Divulgação
Manifestantes usaram caminhões e queimaram pneus para impedir o tráfego de veículos - Foto: Divulgação

Um grupo de pessoas ligadas ao Movimento Sem-Terra (MST) e a outros movimentos sociais que fazem parte da Frente Brasil Popular interditaram na manhã desta sexta-feira (15) os dois sentidos da BR-277, próximo ao km 100 da rodovia, na região metropolitana de Curitiba A mobilização teve início 6h30 e terminou pouco depois da 8 horas. Equipes da Polícia Rodoviária Federal (PRF) foram para o local e fazer o controle de tráfego.

De acordo com inspetores da PRF, aproximadamente 100 pessoas participaram do protesto. Policiais rodoviários relataram que a fila no sentido Curitiba chegou a passar de oito quilômetros.O sem terra protestam contra o processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff, que será votado no domingo (17). Eles usaram caminhões e queimaram pneus para impedir o tráfego de veículos.

Conforme lideranças do MST, o ato também é a favor da reforma agrária e contra a violência no campo, em decorrência do confronto entre o MST e Polícia Militar, que resultou na morte de dois integrantes do movimento na semana passada em Quedas do Iguaçu, na região Oeste do Paraná.

MAIS PROTESTOS
Os manifestantes queimaram pneus na rodovia e portavam faixas contra o afastamento da presidente. A assessoria de imprensa do MST adianta que outras manifestações similares devem acontecer no Paraná. A BR-376 (Rodovia do Café), principal elo rodoviário entre o Norte e o Sul do Paraná, também foi fechada, em trecho no município de Mauá da Serra,

continua após publicidade