Cotidiano

Mulher condenada por matar criança em ritual de magia negra está foragida, no PR

Da Redação ·
Evandro Ramos Caetano desapareceu no caminho da escola, em abril de 92 - Foto: Reprodução/RPCTV
Evandro Ramos Caetano desapareceu no caminho da escola, em abril de 92 - Foto: Reprodução/RPCTV

Uma mulher condenada a 21 anos e 4 meses de prisão pela morte de um menino de seis anos, durante ritual de magia negra, está foragida. O assassinato ocorreu em 1992, em Guaratuba, no litoral paranaense e a sentença do júri saiu em maio de 2011. De acordo com o judiciário, a prisão de Beatriz Cordeiro Abagge foi decretada pela 2ª Vara do Tribunal do Júri de Curitiba. A mulher não foi localizada durante o cumprimento do mandado e é considerada foragida da Justiça.

continua após publicidade

A decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) foi divulgada nesta quarta-feira (13) pelo Ministério Público do Paraná.

O caso ficou conhecido como 'as bruxas de Guaratuba'. A vítima, Evandro Ramos Caetano desapareceu no caminho da escola, em abril de 92. O corpo da criança foi encontrado cinco dias depois. De acordo com a perícia realizada na época, a criança apresentava lesões semelhantes as encontradas em animais usados em rituais de magia negra, como amputação de membros e retirada do coração. A mãe de Beatriz também estava envolvida na investigação.

continua após publicidade

JULGAMENTO - Beatriz  foi condenada a 21 anos e 4 meses de prisão, em 2011, pela morte do menino Evandro Ramos. Após a sentença, ela entrou com recurso e aguardava decisão em liberdade.