Cotidiano

Aedes aegypti provoca epidemia de dengue em 52 municípios do Paraná

Da Redação ·
Mosquito Aedes aegypti - "Inimigo público" - Imagem ilustrativa
fonte: Google Imagens
Mosquito Aedes aegypti - "Inimigo público" - Imagem ilustrativa

O último informe técnico divulgado na terça-feira (12) pela Secretaria Estadual da Saúde Pública (Sesa) do Paraná mostra mais oito municípios em situação de epidemia de dengue no Estado. Antonina, Matelândia, Missal, Pérola, Iguaraçu, Paiçandu, Florestópolis e Sertanópolis são os novos municípios do Paraná que registraram mais de 300 casos da doença a cada 100 mil habitantes. Ao todo, agora são 52 municípios em situação epidêmica. 

Os casos de doença confirmados no Paraná também aumentaram. Agora são 24.393 casos, 2.938 a mais do que na última semana. Dos 399 municípios do Estado, 73% registram casos confirmados da doença – 293 municípios nas 22 Regionais de Saúde do Paraná.

REGIÃO DE LONDRINA
Mais dois municípios da Região Metropolitana de Londrina registram situação de epidemia de dengue. Agora, Florestópolis e Sertanópolis também integram o grupo, que já contava com Assaí, Bela Vista do Paraíso, Centenário do Sul, Guaraci, Ibiporã, Jataizinho, Londrina, Porecatu e Rancho Alegre. O último  boletim aponta ainda que 34 já morreram no Paraná na atual janela epidemiológica da doença, que vai de agosto de 2015 até terça-feira (13).

continua após publicidade


CHIKUNGUNYA
Já os casos de chikungunya no Paraná cresceram de 46 para 49 em uma semana. Deste total, cinco casos são autóctones (contraídos dentro do município de residência).

ZIKA
Já os casos de Zika aumentaram de 223 para 245, com 90 casos importados – confirmados em pessoas que foram contaminadas durante período de viagem de até 15 dias que antecederam o começo dos sintomas da doença.