Cotidiano

Gaeco prende 8 vereadores em operação no oeste do Paraná

Da Redação ·
Apenas um vereador da Câmara de Itaipulândia não foi preso - Foto: Divulgação
Apenas um vereador da Câmara de Itaipulândia não foi preso - Foto: Divulgação

Uma operação desencadeada na manhã desta terça-feira (12) pelo Grupo de Atuação Especial de Repressão a Crime Organizado (Gaeco), resultou na prisão de oito vereadores da Câmara de Itaipulândia, no oeste do Paraná. No total, o município conta com nove legisladores. Os suspeitos são investigados por uso de diárias do Legislativo para viagens, estadias e cursos, que segundo o Gaeco, em muitas ocasiões, nem existiam. De acordo com o Gaeco, o grupo causou prejuízo de R$ 700 mil em estadias irregulares em pouco mais de três anos.

continua após publicidade

Doze mandados de prisão foram expedidos no total. A lista também inclui nomes de quatro servidores que também foram detidos, entre eles um advogado. Outros dois mandados de condução coercitiva foram cumpridos em nome de um contador da câmara e de um ex-servidor também da área de contabilidade.

Foram presos no início da manhã em suas casas os vereadores: Silvani Olivia Groth Mendes (PV), Marlei Kaefer (PSL), Jair Jose Escher (PR), Gelson Lautert (PR), Diacir Ferreira da Silva (PSB) e Adolfo Florencio Preis (PSB). O presidente da Câmara, Vilso Nei Serena e o vereador Claudinei Vieira não foram encontrados em suas residências. Eles se apresentarem em Foz do Iguaçu, por volta das 12 horas.  

continua após publicidade

Enquanto as prisões aconteciam em Itaipulândia, policiais cumpriam outros 10 mandados de busca e apreensão de documentos em Santa Terezinha de Itaipu, relacionados ao pagamento de diárias em 2013 e 2014. 

As irregularidades estão sendo investigadas pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE-PR).