Cotidiano

​Populares incendeiam veículos em mais um protesto contra ação policial que deixou mulher cega

Da Redação ·
Populares atearam fogo em dois automóveis no meio da Rua Alexandre Glensko, em Curitiba - Foto - Banda B
Populares atearam fogo em dois automóveis no meio da Rua Alexandre Glensko, em Curitiba - Foto - Banda B

Pessoas residentes no bairro do Ganchinho, em Curitiba, voltaram a protestar contra a uma suposta ação da Polícia Militar (PM) que deixou a diarista Angelita Aparecida Rocha, de 49 anos, cega do olho esquerdo. Ela é mãe de dois filhos especiais e ainda permanece internada no Hospital Cajuru. 

Populares atearam fogo em dois automóveis no meio da Rua Alexandre Glensko, que acabou obstruída durante uma hora e meia.O protesto realizado à noite teve como objetivo pedir justiça.De acordo com participantes da manifestação, durante abordagem de três suspeitos de possível envolvimento com o tráfico de drogas, policiais militares dispararam tiros com balas de borracha e um dos projéteis  atingiu o olho esquerdo de Angelita.

No portão

Ela estava no portão de casa com os filhos quando o fato ocorreu. Na ocasião, a PM prendeu um adulto e apreendeu um menor.O comando da Polícia Militar (PM) do Paraná informou que vai apurar se houve excessos por parte de integrantes da corporação

continua após publicidade