Cotidiano

Lojas fecham as portas em protesto contra o governo Dilma em Londrina

Da Redação ·
Protesto hoje em Londrina - Foto: Rei Santos/Folha de Londrina
Protesto hoje em Londrina - Foto: Rei Santos/Folha de Londrina

Um número significativo de pessoas participou de manifestação chamada de "Fecha Londrina" contra o governo Dilma Roussef e o ex-presidente Lula na manhã desta terça-feira (22), na área central da cidade. Comerciantes radicados na Associação de Comercial e Industrial de Londrina (ACIL), norte do Paraná, fecharam as portas de seus estabelecimentos durante meia hora.

Todos os comerciantes com lojas situadas na rua Sergipe, no centro, baixaram as portas e colocaram faixas nas fachadas dos estabelecimentos com frases contra a corrupção, o governo federal e o PT.  A manifestação foi pacífica e  Polícia Militar não soube precisar o número de participantes do protesto.

Em outros locais de Londrina, como nas avenidas Tiradentes e Higienópolis, manifestantes também saíram às ruas em com a mesma finalidade. Na Gleba Palhano funcionários da construção civil paralisaram as obras em protesto contra o governo federal. O professor universitário Sílvio Ricardo Demétrio estava na Avenida Higienópolis no momento da manifestação. Tudo ocorreu de forma ordeira. É fato que alguma precisa ser feita para que o Brasil ´volte aos trilhos

continua após publicidade
", afirmou o professor-doutor. MAIS MANIFESTAÇÕES - Mais protestos contra o governo Dilma e o ex-presidente Lula estão previstos para ocorrer nesta terça-feira (22) em cidades do Interior do Paraná, como Apucarana, Arapongas, Maringá e outras cidades do Paraná