Cotidiano

Cidades do Norte do Paraná confirmam primeiros casos de zika vírus

Da Redação ·
Cuidados com o Aedes aegypti devem ser redobrados - Foto: Divulgação
Cuidados com o Aedes aegypti devem ser redobrados - Foto: Divulgação

Mais duas cidades da região Norte do Paraná confirmaram nesta sexta-feira a ocorrência dos primeiros casos zika vírus registrados nos respectivos municípios: Cambé e Apucarana. 

continua após publicidade

Em Cambé, a Secretaria Municipal de Saúde  relatou que a confirmação da doença ocorreu através do teste "pesquisa de arbovírus" realizado pelo Laboratório Central do Estado do Paraná-LACEN, em Curitiba. A paciente é uma mulher de 46 anos, que trabalha em Londrina como faxineira.

Conforme a Secretaria Municipal de Saúde, no município já foram notificados 1.148 casos de dengue e 167 casos acabaram confirmados, deixando o município em situação de possível epidemia. Em cidades com 100 mil habitantes, 300 casos confirmados já representa situação de epidemia.

continua após publicidade

APUCARANA - Em Apucarana, as autoridades do setor de Saúde Pública e Vigilância Epidemiológica confirmaram que o paciente é um rapaz de 19 anos. Ele passou 12 dias em Cuiabá (MT) e desenvolveu sintomas da doença quando retornou a Apucarana, o que caracteriza o caso como importado. O paciente foi atendido no último dia 15 de fevereiro na Unidade de Pronto Atendimento e o resultado do exame confirmando a infecção foi encaminhado na tarde de quinta-feira pelo Lacen ao município.

Esse é o segundo caso de zika registrado na área da 16 Regional de Saúde de Apucarana. O primeiro, também importado, foi registrado em Arapongas. No Paraná, segundo o último levantamento da Sesa, são 136 casos de zika.