Mais lidas
Cotidiano

Liberada imagem de um buraco negro adormecido

.

Embora o buraco negro tenha 130 bilhões de quilômetros de diâmetro, você não pode vê-lo na imagem. Eles são invisíveis devido ao fato de que geram uma força gravitacional tão grande que nem mesmo a luz consegue escapar. Foto: NASA
Embora o buraco negro tenha 130 bilhões de quilômetros de diâmetro, você não pode vê-lo na imagem. Eles são invisíveis devido ao fato de que geram uma força gravitacional tão grande que nem mesmo a luz consegue escapar. Foto: NASA

O telescópio Hubble forneceu aos cientistas uma nítida imagem do gigantesco buraco negro que se encontra no centro da galáxia NGC 4889.

De acordo com a NASA, toda galáxia possui um grande buraco negro em seu centro, e acredita-se que estes surgiram no mesmo período que as galáxias nas quais se encontram.

Embora o buraco negro tenha 130 bilhões de quilômetros de diâmetro, você não pode vê-lo na imagem. Eles são invisíveis devido ao fato de que geram uma força gravitacional tão grande que nem mesmo a luz consegue escapar. Os cientistas se baseiam na análise dos movimentos das estrelas para detectar tais corpos no espaço.

Embora o referido buraco negro tenha se "alimentado" de estrelas e gás no passado, ele se encontra dormente há bilhões de anos, e agora estrelas se formam e orbitam sem perturbações ao seu redor.

A galáxia NGC 4889 se encontra a 300 milhões de anos-luz da Via Láctea. Em comparação, a galáxia de Andrômeda (nossa vizinha mais próxima) se encontra a cerca de 2 milhões de anos-luz, e o Sol se encontra a oito minutos-luz da Terra.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber