Mais lidas
Cotidiano

Reator chinês cria condições três vezes mais quentes que o Sol

.

O reator foi capaz de aquecer gás hidrogênio até 50 milhões Kelvin (cerca de 49.999ºC), em comparação, acredita-se que o interior do Sol tenha uma temperatura de cerca de 15 milhões Kelvin. Fonte: dailymail.co.uk
O reator foi capaz de aquecer gás hidrogênio até 50 milhões Kelvin (cerca de 49.999ºC), em comparação, acredita-se que o interior do Sol tenha uma temperatura de cerca de 15 milhões Kelvin. Fonte: dailymail.co.uk

Engenheiros chineses conseguiram criar gás de hidrogênio três vezes mais quente que o Sol.

A equipe foi capaz de manter 50 milhões de graus celsius por 102 segundos: um avanço que um dia poderá fazer da fusão nuclear realidade.

A fusão funciona usando dois tipos de átomos de hidrogênio: o deutério e o trítio, e injetando o gás em um recipiente de contenção.

Os cientistas em seguida acrescentam energia, a qual remove os elétrons de seus átomos de origem, formando o que se chama de plasma de íons liberando enormes quantidades de energia no processo.

Se a técnica for aperfeiçoada, poderia prover enormes quantidades de energia e resolver a crise atual.

O experimento chinês foi conduzido na semana passada em um reator de fusão magnética no Instituto de Ciência Física de Hefei, capital da província de Jiangsu, de acordo com o relatório do South Morning China Post.


O reator foi capaz de aquecer gás hidrogênio até 50 milhões Kelvin (cerca de 49.999ºC), em comparação, acredita-se que o interior do Sol tenha uma temperatura de cerca de 15 milhões Kelvin.

Embora  cientistas alemães da cidade de Greifswald tenham aquecido hidrogênio a 80 milhõesºC, conseguiram sustentar tal temperatura por apenas um quarto de segundo. Até o presente momento, o experimento chinês foi o único que conseguiu manter uma temperatura de tal ordem de grandeza por mais de 90 segundos.

Fonte: The Daily Mail

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber