Cotidiano

Médica cubana é achada morta no Paraná

Da Redação ·
A médica cubana Alicia Monteiro Regueiro, 50 anos, morava há um ano em Mandaguari - Foto: Reprodução/Portal Agora
A médica cubana Alicia Monteiro Regueiro, 50 anos, morava há um ano em Mandaguari - Foto: Reprodução/Portal Agora

A médica cubana Alicia Monteiro Regueiro, 50 anos, foi encontrada morta na manhã desta quarta-feira (30), por volta das 8h30, em sua casa, localizada no final da Rua Romário Martins, no centro da cidade de Mandaguari, na região Norte do Paraná.

Conforme informações de amigos da médica, um motorista da Secretaria de Saúde foi buscá-la, mas ela não atendeu aos chamados. A vizinha que tem a cópia das chaves da casa da médica abriu a porta e a viu caída, atrás do sofá, entre a sala e a cozinha. A equipe do Corpo de Bombeiros foi chamada, mas a mulher já havia falecido.

Alicia morava há um ano em Mandaguari, onde trabalhava no Programa Estratégia Saúde da Família, e dava expediente na Unidade Básica de Saúde (UBS) da Vila Vitória em Mandaguari. A médica é de Ciego de Ávila, cidade localizada na região central de Cuba, e veio para o Brasil através do programa do Governo Federal Mais Médicos.

Alguns amigos de Alicia contaram à que ela estava se sentindo triste por passar as festas de fim de ano longe de seus dois filhos, mas planejava ir visitá-los em março de 2016. Ela também estava construindo uma casa em Mandaguari. Os amigos relataram ainda que após a liberação do corpo, por parte do Instituto Médico Legal (IML) de Maringá, haverá transladado para Cuba, onde Alicia será sepultada. A cauda morte foi infarto.

Fonte: Fernando Damas - Portal Agora

continua após publicidade