Mais lidas
Cotidiano

Policiais militares estão entre os 10 detidos na Operação "Hurt Locker"

.

Ações do Gaeco estão cada vez mais frequentes no Paraná - Foto: Divulgação
Ações do Gaeco estão cada vez mais frequentes no Paraná - Foto: Divulgação

Uma operação do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público do Paraná (MPPR), com apoio de 150 policiais militares, realizada no início da manhã desta segunda-feira (7), resultou na detenção de dez pessoas, entre elas três policiais militares. Ainda, foram cumpridos mandado de buscas e apreensões  nas residências de seis policiais militares e de três policiais civis, além de outros locais. Há suspeita de que policiais militares estejam envolvidos em vendas de drogas durante festas raves na Grande Curitiba

Os detidos estariam envolvidos com os crimes de corrupção, tráfico de drogas, roubos de veículos e comércio e posse de armas, conforme explica o procurador de Justiça, Denílson Soares de Almeida, que comanda o Gaeco em Curitiba. “Hoje deflagramos a operação Hurt Locker que, em um primeiro momento investigava quadrilhas com envolvimento a explosões de caixas eletrônicos. Mas, essa quadrilha acabou sendo presa pela Polícia Federal e, com isso, ficamos com a segunda parte que investiga tráfico de drogas, corrupção policial e roubo a veículos”.

Ao todo, foram 25 mandados de busca e apreensão. Onze foram mandados de prisão temporária e doze condução coercitiva. Desses mandados, três policiais militares foram presos, segundo o Gaeco, com suspeita de envolvimento com o tráfico de drogas e corrupção relacionada a apreensão de veículos. Três policiais civis foram conduzidos por apresentarem suspeitas menos evidentes, mas seguem investigados. Assim como outros dois policiais militares para apuração de outras irregularidades.

Com informações da Banda B




×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber