Mais lidas
Ver todos

    Coronavírus

    Auxilio emergencial ainda em análise? Entenda os motivos

    Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil
    Foto por
    Escrito por DA REDAÇÃO
    Publicado em Editado em
    Associe sua marca ao jornalismo sério e de credibilidade, .

    Mais de 35 milhões de brasileiros, de acordo com a Caixa Econômica Federal, solicitaram até a tarde de terça-feira, 14, a adesão ao sistema do auxílio emergencial ao informais. Se você foi consultar seu auxilio emergencial e na tela aparece que está em análise e assim como milhões de brasileiros está com contas prestes a vencer o benefício de R$ 600 ou R$ 1200, dependendo do caso, pode ser a salvação financeira.

    Mas se você está se perguntando por que seu auxílio emergencial continua em análise, listamos algumas situações que talvez ajudem a entender o motivo.

    Regras do auxílio emergencial 

    Pode solicitar o benefício o cidadão maior de 18 que esteja desempregado ou exerça atividade na condição de Microempreendedores individuais (MEI), Contribuinte individual da Previdência Social, Trabalhador Informal e pertença à família cuja renda mensal por pessoa não ultrapasse meio salário mínimo (R$ 522,50), ou cuja renda familiar total seja de até 3 (três) salários mínimos (R$ 3.135,00).

    Será automaticamente excluído do auxílio emergencial o cidadão que tiver emprego formal ativo com carteira assinada, está recebendo Seguro Desemprego, benefícios previdenciários, assistenciais ou benefício de transferência de renda federal, com exceção do Bolsa Família ou recebeu rendimentos tributáveis acima do teto de R$ 28.559.70 em 2018, de acordo com declaração do Imposto de Renda.

    Foto: Reprodução


    Meu auxilio emergencial ainda está em análise

    O processamento da análise de seu cadastro é feito pela Dataprev. A expectativa é que se cadastraram no sistema na semana passada comece a ser pago pela Caixa de quinta-feira (16).  É só uma questão de tempo para que o Governo Federal termine a análise e conclua que você tem direito ao benefício.

    Após feito seu cadastro ele passa pelo seguinte processo

    1)Os dados são enviados da Caixa para a Dataprev, para ser analisado
    2)A Dataprev cruza seus dados com o Cadastro Nacional de Informações Sociais (Cnis). Lá consta INSS, CadÚnico, Receita Federal e vínculo empregatício. Se nesta fase for identificado que você possui renda familiar maior que três salários mínimos, recebimento de aposentadoria, seguro-desemprego ou carteira assinada, seu cadastro não será aceito.
    3)Caso seus dados estejam apto para receber o auxílio eles são enviados para o Ministério da Cidadania, que valida as indicações.
    4)Após a validação o Ministério da Cidadania envia os dados de volta a Dataprev
    5)A Dataprev manda os dados para a Caixa Econômica Federal, que abre as contas digitais e paga o benefício

    Errei meu cadastro. E agora?

    Preste bem atenção antes de enviar o cadastro se todos os dados estão corretos. Caso perceba algum erro, basta clicar no botão “Voltar” e realizar as correções necessárias. Mas, se você enviou seu cadastro com algum erro e só percebeu depois não é possível corrigir as informações posteriormente. O recomendado é redobrar a atenção. 

    TNTV
    TNTV

    Jornal da Tribuna 2ª Edição - 01/07

    Deixe seu comentário sobre: "Auxilio emergencial ainda em análise? Entenda os motivos"

    O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

    Mais Notícias