Facebook Img Logo
Mais lidas
Brasil

Excesso de velocidade é a infração mais recorrente no ano de 2017

.

A Polícia Rodoviária Federal divulgou um balanço operacional de atividades no ano de 2017, que aponta os 10 tipos de infrações mais comuns nas rodovias federais. Entre as autuações mais recorrentes estão excesso de velocidade, farol baixo desligado, ultrapassagem em local proibido e dirigir sem possuir CNH. 

Ao todo mais de 2,3 milhões de veículos foram flagrados transitando em velocidades até 20% superiores ao limite máximo, infração que ocupa o primeiro lugar no ranking pelo uso de tecnologia em radares ampliando o número de flagrantes. Outros 500 mil motoristas foram autuados por estar entre 20% e 50% acima do limite e 53 mil por transitar acima de 50% da velocidade máxima. O ato de transitar acima de 50% do limite máximo leva à suspensão direta da carteira de habilitação, que varia de dois a oito meses, Os 3 autos de infração de velocidade se dividem em categorias distintas. 

As equipes da PRF emitiram 905,6 mil autuações por farol baixo desligado em rodovias, 224,4 mil por ultrapassagens em trechos de faixa contínua e quase 70 mil condutores dirigindo sem o uso do cinto de segurança. No total, 5.853.185 autos de infração foram registrados em todo o Brasil. 

O número de veículos autuados por mau estado de conservação, o que inclui pneus desgastados e problemas no sistema de freios, por exemplo, passou de 90 mil. 

Em 100,5 mil abordagens, o condutor não era habilitado para guiar o veículo. Em outras 13,7 mil, a carteira de habilitação estava suspensa, conduta que, além da infração administrativa, caracteriza também crime de trânsito. 

Os flagrantes de veículos transitando pelo acostamento somaram 50.832 autuações. Os casos de embriaguez ao volante superaram a marca de 19 mil. 

Os policiais rodoviários federais abordaram ainda 19.877 veículos nos quais crianças eram transportadas sem o equipamento de retenção adequado à idade -assento de elevação, cadeirinha ou bebê conforto.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

mais notícias

Últimas de Brasil

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber