Arapongas

'Sofri muito preconceito', diz morador de Arapongas que perdeu 150 kg

Allan Carlos Batalha, de 34 anos, chegou a pesar 247 quilos

Da Redação ·
Receba notícias no seu WhatsApp!
Participe dos grupos do TNOnline
Na época, o araponguense chegou aos 247 quilos
fonte: Montagem TNOnline
Na época, o araponguense chegou aos 247 quilos

"Sofri muito preconceito por ser gordo", relembra o comerciante de Arapongas, Allan Carlos Batalha, de 34 anos, que perdeu mais de 150 quilos após passar por uma cirurgia bariátrica há 10 anos. Na época, o araponguense chegou aos 247 quilos. 

continua após publicidade

"Fui de 105 quilos para 247 neste período. Atribuo o alto ganho de peso a um acidente que sofri de motocicleta. Fiquei de cama por cerca de um ano e meio. Também por conta do acidente, fiquei com um problema na perna, que até hoje me prejudica até mesmo para fazer exercícios físicos", recorda Allan.

Quando passou pela cirurgia de redução do estômago, o comerciante lembra que foi muito complexa e que mesmo assim deu a volta por cima. "Éramos em três pacientes e só eu sobrevivi ao pós-cirúrgico. A partir daí, comecei a me alimentar saudavelmente e mudei os hábitos", acrescenta.

continua após publicidade

Apesar da grande perda de peso, Allan luta constantemente contra a balança e recentemente, após a morte de sua mãe, acabou ganhando alguns quilos. "Estou com 96 quilos. Engordei após a morte da minha mãe, que perdeu a batalha para um câncer. Muito difícil esse período. Porém, nunca mais passei dos 100 na balança", explica. 

Sobre a retirada do excesso de pele típico de quem perde muito peso, o comerciante precisa passar por um novo procedimento. Porém, no momento não consegue financiar a cirurgia. "Precisava tirar o excesso de pele que ficou na barriga e na perna, mas é caro e não consigo pelo SUS",  comenta.

Para quem pretende emagrecer ou vem lutando contra a balança, o araponguense deixa um recado. "Acredite em tudo que é bom e lhe faz bem. Acredite, inclusive, no que lhe faz mal também, já que para se proteger é preciso conhecer o que vai enfrentar. Que você nunca se esqueça: não importa o que aconteça, não pare de acreditar", completa.  

GoogleNews

Siga o TNOnline no Google News