Mais lidas

    Arapongas

    ARAPONGAS

    Secretário avalia avanços da saúde em Arapongas ao longo do mandato

    Secretário avalia avanços da saúde em Arapongas ao longo do mandato
    Foto por Divulgação
    Escrito por Da Redação
    Publicado em 11.12.2020, 16:39:37 Editado em 11.12.2020, 16:39:38
    Associe sua marca ao jornalismo sério e de credibilidade, anuncie no TNOnline.

    A Saúde de Arapongas nunca recebeu investimentos de peso como na atual gestão. A avaliação é do secretário Moacir Paludetto Júnior. “Desde 2017, a área da saúde passou por uma revolução em diversos setores, fazendo com que em 2019 o governador, Ratinho Jr se referisse à saúde de Arapongas como uma das melhores no Estado. Essas ações só foram possíveis devido à decisão do prefeito Sérgio Onofre, de fazer do setor uma prioridade dentro da administração”, afirma o secretário. Os recursos investidos na saúde, que no ano de 2016 foram de R$ 54 milhões, chegaram em 2019 a R$ 72,8 milhões.

    INVESTIMENTOS

    O secretário destaca que 85% da população de Arapongas dependem exclusivamente do SUS. Entre os destaques em matéria de investimento estão a reforma dos três Pronto Atendimentos 18 Horas (Flamingos, Zona Sul e Petrópolis); UBS’s Guadalupe e Araponguinha e reforma e reabertura de todo o complexo Jaime de Lima -  que inclui o Pronto Atendimento 24 Horas Alberto Esper Kallas, Centro de Especialidades Odontológicas (CEO) Dr. David Wilson Ahyub, Centro de Especialidades Médicas Jaime de Lima e Farmácia Central. Para esta obra, com recursos do governo estadual foram investidos R$ 1,3 milhão, sendo R$ 800 mil em reforma e outros R$ 500 mil em equipamentos e mobiliário. Moacir Paludetto Júnior também destaca a construção e aquisição de equipamentos e abertura Pronto Atendimento Infantil (PAI) 24h, anexo à UPA, ampliando os atendimentos – os investimentos vieram do governo federal. Houve ainda a abertura e aquisição de novos equipamentos para quatro novas Unidades Básicas de Saúde: UBS Vó Dete, no Primavera, com sede própria adquirida pelo munícipio; UBS San Raphael – também com sede própria, além das novas instalações das UBS’s Padre Chico e Del Condor. A inauguração da Clínica de Fisioterapia Municipal também marcou um importante passo, ampliando o número de pacientes atendidos e proporcionando mais qualidade dos atendimentos.

    Outros avanços importantes: a abertura da Farmácia Especializada Municipal -  fazendo com que os pacientes não necessitem ir para até a Regional de Saúde em Apucarana para a retirada de diversos medicamentos controlados; ampliação de lista de medicamentos fornecidos pelo SUS e do número de atendimentos realizados mensalmente; ampliação da carga horária  de profissionais psicólogos e psiquiatras nos CAPS e nos ambulatórios, ampliando a capacidade de atendimento na área de saúde mental; aquisição de equipamentos e implantação do ambulatório de oftalmologia no município, em parceria com o Cisvir, ampliando a oferta de consultas na área de oftalmologia; redução da fila para procedimentos oftalmológicos, como a  cirurgia de catarata. Após o apoio do governo do Estado e início destes atendimentos em Londrina (Oftalon), não houve mais a necessidade de os pacientes serem atendidos na região metropolitana de Curitiba.

    O secretário destaca a descentralização do atendimento do médico ginecologista para a região do Conjunto San Raphael, que possui uma das maiores taxas de natalidade dos municípios; ampliação da carga horária médica nas Unidades Básicas de Saúde, aumentando o número de pacientes atendidos, e implantação do atendimento médico semanal de jovens e adultos da APAE; contratação de médicos especialistas pelo município , fortalecendo o acesso aos serviços de saúde, entre eles pediatras, psiquiatras, ginecologistas, neurologista, neuropediatra, reumatologista e hematologista.

    "Também é importante lembrar a implantação do suporte do atendimento em ortopedia na UPA para o acompanhamento ambulatorial aos pacientes atendidos na urgência; implantação do atendimento das gestantes de alto risco em Arapongas, não havendo mais a necessidade das gestantes se deslocarem até o Cisvir em Apucarana para serem atendidas; manutenção do convênio com a Santa Casa na Rede Materno Infantil,  com recursos repassados pelo município de R$ 6,4 milhões durante este período; implantação da Cabine de Audiometria na UBS do CAIC e ampliação da oferta de aparelhos auditivos; ampliação da oferta de dietas especiais, principalmente para os pacientes mais debilitados e acamados que se alimentam por sonda; renovação de frota da saúde com novos carros, ambulâncias e vans com destaque à aquisição de uma van exclusiva para o transporte de pacientes que realizam hemodiálise e  uma caminhonete para o Controle de Endemias”, destaca o secretário.

    Outros avanços que ele aponta como importantes: aquisição de cinco novas ambulâncias e equipamentos mais modernos, uniformes e insumos necessários para o SAMU, possibilitando a qualificação dos atendimentos diante da ampliação da demanda ao longo dos anos; aquisição de autoclaves de grande porte para os três Pronto Atendimento 18h e para o 24 Horas; maiores investimentos em exames de imagem laboratoriais, proporcionando uma diminuição do tempo de espera pelo diagnóstico; compra de novos equipamentos e implantação de consultórios odontológicos em diversas Unidades Básicas de Saúde que não tinham este atendimento, sendo UBS San Raphael, UBS Primavera, UBS Pombas, UBS Padre Chico e UBS Del Condor;  implantação de um novo consultório odontológico na APAE e início do atendimento de saúde bucal na Cadeia Pública. “Destaque para a matéria publicada no site do Ministério da Saúde e ao Prêmio recebido pelo Conselho Federal de Odontologia como o segundo melhor município de médio porte no Paraná na área de saúde bucal”, complementa Moacir Paludetto Júnior.

    E os investimentos e atenção à saúde não pararam por aí. Houve a contratação de novos Agentes de Combate a Endemias (ACE’s), vinculando um ACE fixo em cada região -  o que colaborou para que o município não entrasse em epidemia de dengue nesses últimos quatro anos. Mesmo no ciclo 2019/2020, onde no Paraná foram registrados 244 municípios com epidemia de dengue, o município de Arapongas foi o único acima de 100.000 habitantes que não entrou em epidemia na região. 2019 – Ano em que foi realizada a maior Conferência Municipal de Saúde de Arapongas, onde houve a participação de mais de 500 pessoas, além das Pré-Conferências Municipais.

    O evento alcançou as quatro regiões da cidade (San Raphael, Palmares, Araucária e Campinho). 2020 E A PANDEMIAA chegada da pandemia do coronavírus exigiu ainda mais empenho dos profissionais de saúde. Os desafios foram e são diários. Mesmo assim, segundo Moacir, o município demonstrou totais condições de enfrentamento. “Mais do que depressa, realizamos as compras de todos os Equipamentos de Proteção Individual (EPI’s), mantendo todas as Unidades de Saúde abertas com atendimentos médicos e uma ampla capacidade de testagem - entre as maiores do Paraná - e monitoramento dos pacientes. A contratação de mais um médico infectologista e o trabalho realizado pela Vigilância Epidemiológica, Vigilância Sanitária e Atenção Básica e Pronto Atendimentos merecem destaque durante este período.

    A transparência na execução dos recursos recebidos para combater a pandemia colocou o município em destaque pelo Ministério Público do Paraná”, ressalta o secretário. A realização do concurso público em 2020 trouxe também dezenas de novos servidores que já tomaram posse. O que reforça o time da saúde, contando hoje com mais de 850 servidores. “Antes de 2017, a falta de estrutura física e de condições de trabalho estavam entre as principais críticas dos servidores da Secretaria Municipal de Saúde. Entre os pacientes, estavam a dificuldade de acesso aos atendimentos e exames, de transporte sanitário e as ambulâncias do SAMU estavam sucateadas. Pegamos todos esses desafios, e demos vida nova para a saúde de Arapongas”, garante o secretário. 

    PROJEÇÕES 

    Para os próximos anos, além da permanência incessante na linha de frente em combate ao coronavírus,  a Secretaria de Saúde tem planejado novos desafios, como  a implantação de novos serviços como o CAPS infantil, equipes de atendimento domiciliar, uma unidade de coleta de sangue, construção de três novas Unidades Básicas de Saúde e da Bebê Clínica Odontológica -  com Central de Imunização, plantão odontológico 24h, ampliação dos atendimentos de pediatria nas Unidades Básicas de Saúde, implantação do serviço de Ultrassonografia no Centro Integrado da Saúde da Mulher, manutenção da frota de transporte sanitário, entre outros.

    Gostou desta matéria? Compartilhe!

    Mais matérias de Arapongas

    Deixe seu comentário sobre: "Secretário avalia avanços da saúde em Arapongas ao longo do mandato"

    O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.