Relatório aponta atuação da Patrulha Maria da Penha em Arapongas - TNOnline
Mais lidas
Ver todos

    Arapongas

    Relatório aponta atuação da Patrulha Maria da Penha em Arapongas

    Foto por
    Escrito por Da Redação
    Publicado em Editado em
    Associe sua marca ao jornalismo sério e de credibilidade, .

    A Secretaria Municipal de Segurança Pública e Trânsito (Sestran), através da Guarda Municipal, está divulgando os dados referentes à atuação da Patrulha Maria da Penha em relação aos serviços prestados às vítimas de violência doméstica e que possuem medidas protetivas.

    De janeiro a maio de 2020 foram registrados 113 procedimentos, sendo o total de 74 novas visitas, 28 visitas de retorno, nove registros de descumprimentos de medida protetiva com prisão em flagrante, seis descumprimentos de medida protetiva sem flagrante, 10 relatos de descumprimento, uma emissão de Certidão Negativa de endereço, nenhuma solicitação de revogação de medida protetiva, sete acionamentos do botão do pânico, 25 encaminhamentos para serviços de saúde e socioassistenciais (CREAS, saúde, Fórum ou Delegacia) e 16 orientações e assistência. 

    Conforme a coordenadora da Patrulha Maria da Penha, GM Denice Amorim, o serviço segue atento na prestação dos atendimentos para as mulheres vítimas da violência.

    “Temos acompanhado bem de perto os casos em que há a medida protetiva. São índices que gostaríamos que fossem zerados, porém a violência contra a mulher é uma realidade, infelizmente. Na prática, temos atuado com uma rede de atendimento que conta também com a atuação do Judiciário e secretarias de Saúde e Assistência Social. As vítimas têm se encorajado a denunciar seus agressores”, afirma Amorim. 

    Para as vítimas de agressão, seja ela física, psicológica, moral, sexual e patrimonial, que não contam com a medida protetiva, as denúncias devem ser feitas pelo 190 (Polícia Militar). Em caso de violência doméstica, havendo medida protetiva, as vítimas devem ligar 153 ou 0800-645-9060 (Guarda Municipal).

    ATENDIMENTOS NA PANDEMIA

    De acordo com a GM Denice, há situações nas quais o conflito familiar já existe e, com este período maior de convivência em decorrência da quarentena pela Covid-19, podem evoluir para situações ainda mais graves. Por isso, a necessidade das denúncias.

    “Procurar ajuda nesses momentos é fundamental para que possamos levar segurança à mulher vítima de qualquer tipo de agressão. O isolamento social, com o confinamento em casa, pode ser um grande gatilho para as agressões. Por isso, é fundamental que as mulheres contatem os serviços especializados, para que as devidas medidas sejam aplicadas. Não podemos nos calar diante deste crime. Denuncie”, acrescenta a GM. 

    Para denúncias em casos de violência doméstica:

    Delegacia da Mulher de Arapongas:

    TELEFONE: 3278-2209

    Polícia Militar:

    Disque 190 – Nos casos em que não houver medida protetiva

    Guarda Municipal:

    Disque 153 ou 0800-645-9060 – Nos casos em que houver medida protetiva.

    Gostou desta matéria? Compartilhe!
    TNTV
    TNTV

    Top de Marcas 2020

    Deixe seu comentário sobre: "Relatório aponta atuação da Patrulha Maria da Penha em Arapongas"

    O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.