Arapongas

Ratinho Jr. lança conjunto de 683 casas em Arapongas

O investimento é de R$ 89 milhões

Da Redação ·

O governador Carlos Massa Ratinho Junior participou nesta quinta-feira (30) de mais dois capítulos da transformação habitacional de Arapongas, na Região Norte. Uma das ações foi o lançamento da pedra fundamental do Residencial Bem Viver Arapongas.

continua após publicidade

O empreendimento, elaborado em parceria pelo Governo do Estado, Caixa Econômica Federal e a construtora Pacaembu, receberá R$ 89 milhões de investimento em sua primeira etapa, com a construção de 683 casas – ao todo, no futuro, serão 1.479 unidades habitacionais. Também foi anunciada a licitação do Condomínio do Idoso, com 40 residências exclusivas para a terceira idade. Ao todo, o investimento ultrapassa R$ 94 milhões.

Além disso, por meio da Secretaria de Estado da Agricultura e Abastecimento, foram assinadas as ordens de serviço para pavimentação das estradas rurais Novo Mundo e Bandeirantes, com investimento de R$ 2,58 milhões.

continua após publicidade

“São anúncios importantes que vão impactar toda a região. Em Arapongas, dentro do maior programa de habitação do Brasil, serão mais de 1,4 mil casas e um condomínio para cuidar exclusivamente dos idosos. E estradas rurais vão ajudar a desenvolver o interior da cidade”, destacou Ratinho Junior.

“É um pacote de obras completo e que tem também outro impacto importante, que é a geração de emprego. A construção dessas casas vai demandar muita mão de obra, o que movimenta a economia do Paraná”, afirmou o governador.

O projeto do residencial passa pelo processo de habilitação no chamamento público da Cohapar no âmbito do programa Casa Fácil Paraná, na modalidade Valor de Entrada, um dos maiores do País nesse modelo. Após análise técnica da companhia e eventual aprovação, ele também poderá contará com subsídios de R$ 15 mil do Governo do Estado por imóvel para custeio de entrada a famílias com renda de até três salários mínimos.

continua após publicidade

“O Estado fica encarregado de dar a entrada, fazendo com que o cidadão possa pagar uma prestação mensal menor do que o valor de um aluguel. É o sonho da casa própria se tornando realidade no Paraná”, disse o governador.

RESIDENCIAL – Os imóveis do residencial têm modelo padrão de 43,85 metros quadrados, em lotes a partir de 160 metros quadrados. O projeto arquitetônico e o tamanho dos terrenos foram pensados para permitir ampliações pelos futuros proprietários. Todos os cômodos contarão com piso cerâmico, além de azulejos na lavanderia, cozinha e banheiro.

Famílias com renda a partir de R$ 1.800,00 podem adquirir uma das unidades com o pagamento de parcelas mensais a partir de R$ 380, além de isenção de Imposto de Transmissão de Bens Imóveis (ITBI) e registro do imóvel. Mais informações podem ser obtidas com a construtora pelo (43) 99147-3838 ou na central de vendas localizada na Rua Flamingos, 640, no centro de Arapongas – o espaço físico para atendimento funcionará a partir de 4 de outubro.

continua após publicidade

A construção será financiada com recursos do programa Casa Verde e Amarela, do governo federal, financiados pela Caixa Econômica Federal. O programa prevê a concessão de descontos progressivos de até R$ 18,9 mil no valor dos imóveis de acordo com a renda dos compradores, além de possibilidade de uso do saldo do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) para abatimento das prestações mensais.

Além das famílias diretamente beneficiadas com o acesso facilitado à casa própria, a estimativa é que o projeto possa gerar quase 5 mil empregos diretos e indiretos na cidade durante as duas etapas das obras, com cronograma de execução de 24 meses.

continua após publicidade

A participação do Governo do Estado no projeto envolve a assessoria técnica da Cohapar e contrapartidas da Copel e Sanepar para instalação das redes de energia elétrica, água e esgoto do conjunto residencial. “É um empreendimento muito grande que vai acabar com a agonia de muita gente que espera pela casa própria”, ressaltou o presidente da Cohapar, Jorge Lange.

“Gestão eficiente, olhar social e obra estruturante, são essas ações que fazem o Paraná se desenvolver e melhorar a qualidade de vida da população”, acrescentou o secretário de Estado do Desenvolvimento Urbano e Obras Públicas, João Carlos Ortega.

“Mais do que as casas, será um bairro com toda a estrutura de comércio, serviços e qualidade para viver. Esse é eixo de desenvolvimento de Arapongas”, endossou o diretor de relações institucionais da Pacaembu, Fred Escobar.

continua após publicidade

COMO PARTICIPAR – Para pleitear o subsídio estadual neste e em outros empreendimentos vinculados ao Casa Fácil Paraná, os interessados devem se inscrever no site cohapar.pr.gov.br/cadastro. As famílias inscritas são notificadas por e-mail quando há novos empreendimentos disponíveis no município de interesse.

CONDOMÍNIO DO IDOSO – O governador também liberou ainda a licitação de um condomínio residencial com 40 moradias exclusivas para idosos em Arapongas, anunciado em maio. O empreendimento, orçado em aproximadamente R$ 6 milhões, contará com ampla infraestrutura de saúde, assistência social e lazer aos futuros moradores, em um sistema de uso por aluguel social.

As moradias, com 42,60 metros quadrados, seguem um mesmo padrão. São totalmente adaptadas para garantir o conforto e a segurança dos futuros moradores, com sala, cozinha, quarto, banheiro e lavanderia externa. As unidades serão entregues com piso, acabamentos e todas as instalações elétricas e hidráulicas necessárias para os idosos iniciarem a mudança logo após o recebimento das chaves.

continua após publicidade

E, de acordo com o prefeito de Arapongas, Sérgio Onofre, o condomínio que será instalado na cidade terá um diferencial importante. “As casas serão entregues mobiliadas graças a uma parceria com empresários do setor”, afirmou. “Esse é, na minha visão, o principal programa do Governo do Estado, aquele que devolve a dignidade para os mais velhos”.

Os espaços comuns aos moradores contam com horta comunitária, academia ao ar livre, quiosques, bancos de repouso e um centro de convivência com biblioteca, cozinha com churrasqueira, dois banheiros, sala administrativa, salão de jogos e espaço de atendimento médico. O complexo é fechado com muros e conta com portão e guarita 24 horas.

continua após publicidade

A iniciativa do programa Viver Mais Paraná é organizada a partir de um aluguel social mensal de 15% do salário mínimo, que equivale atualmente a R$ 165,00. Podem participar da seleção das unidades pessoas a partir de 60 anos, com renda de um a seis salários mínimos e que não possuam casa própria.

As inscrições devem ser feitas pelo site cohapar.pr.gov.br/cadastro e possuem validade de dois anos. Aqueles que não forem atendidos na primeira fase continuarão na lista de espera do condomínio e também poderão ser contemplados dentro dos outros programas da Cohapar.

PRESENÇAS – Participaram do evento o secretário de Estado do Desenvolvimento Sustentável e Turismo, Márcio Nunes; o deputado federal Pedro Lupion; os deputados estaduais Cobra Repórter, Evandro Araújo, Soldado Adriano José, Do Carmo e Tiago Amaral; o vice-prefeito de Arapongas, Jair Milani; o presidente da Câmara de Vereadores de Arapongas, Rubens Franzin Manoel, o Rubão; o co-presidente da Pacembu Construtora, Fernando Almeida; o fundador e membro do Conselho de Administração da Pacaembu, Wilson Almeida Júnior; o diretor-presidente da Elejor, João Biral Júnior; os prefeitos Ailton Maistro (Rolândia), Moisés do Posto (Sabáudia) e Gerson Marcato (Jaguapitã); a vice-prefeita de Ibiporã, Mari de Sá; além de lideranças políticas e empresariais da região.

Assista a coletiva