Arapongas

Pioneiro de Arapongas é homenageado em rotatória

A rotatória, no entroncamento da Avenida Arapongas com a Avenida Maracanã, foi nomeada de "Francisco Ferreira Baptista"

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Pioneiro de Arapongas é homenageado em rotatória
fonte: Prefeitura Municipal de Arapongas

Na manhã desta quinta-feira (12), em solenidade na cidade de Arapongas, a rotatória, no entroncamento da Avenida Arapongas com a Avenida Maracanã, foi nomeada de "Francisco Ferreira Baptista", em homenagem ao pioneiro que ajudou a tornar realidade a obra interliga as Avenidas.

continua após publicidade

O ato contou com a presença do vice-prefeito, Jair Milani, representando o prefeito Sérgio Onofre, que cumpria agenda junto ao governador Ratinho Jr, secretários municipais, vereadores da base aliada e familiares do homenageado.

Segundo Milani, o ato é um reconhecimento importante, tendo em vista o sonho do Sr. Francisco, que tinha o desejo de expandir a Avenida Arapongas. “O planejamento desta rotatória começou na década de 90, na gestão do então prefeito Toninho Grassano. Na época, durante as negociações, o Sr. Francisco deixou documentado a doação desta área ao município para que este trecho tivesse o início de uma melhor mobilização urbana. Devemos essa avenida ao Sr. Francisco e toda a sua família”, contou.

continua após publicidade

A filha do homenageado, Bia Carrasco, agradeceu o reconhecimento e homenagem póstuma. “É uma imensa alegria ver que o sonho que meu pai teve, há anos atrás, se tornou uma realidade. E agora recebe o seu nome. Agradecemos à atual gestão pela lembrança. O local ficará eternizado com o nome de meu pai”, disse emocionada. A inciativa para a nomeação da rotatória contou com o empenho do vereador major Arduin e seu assessor Bentinho Lopes.


Conheça mais sobre o homenageado

continua após publicidade

Nascido no dia 26 de abril de 1915, Francisco Ferreira Baptista chegou em Arapongas em 1950. Tinha o sonho de ver o crescimento da Avenida Arapongas além dos limites da linha férrea. Faleceu em 2005, aos 90 anos, porém sua família deu continuidade ao seu desejo. Foi assim que, de forma amigável junto ao Poder Executivo, a família doou a área de terra que permitiu o prolongamento da Avenida Arapongas – no trecho compreendido entre as imediações da linha férrea até o ponto hoje se localiza a rotatória.

“Esta é uma singela, porém justa homenagem ao ilustre araponguense que, com seu sonho e o desprendimento da família, possibilitou a interligação das Avenidas Arapongas e Maracanã, permitindo um novo traçado e nova dinâmica para o trânsito na área central da cidade”, diz a placa instalada na rotatória.