Arapongas

Obras do Contorno de Arapongas estão paralisadas

DER trabalha na liberação de 20% de área ainda não desapropriada para as obras

Da Redação · GoogleNews

Siga o TNOnline
no Google News

Receba notícias no seu WhatsApp!
Participe dos grupos do TNOnline
Imagem ilustrativa da notícia Obras do Contorno de Arapongas estão paralisadas
fonte: Reprodução

As obras do tão esperado contorno viário da cidade de Arapongas estão paradas. De acordo com a concessionária Viapar, responsável pelo trabalho, cerca de 20% da área para a construção ainda não foi desapropriada. Até que isso ocorra, o prazo da concessionária para finalizar a obra, estipulado em 2 anos, não está correndo.

continua após publicidade

De acordo com a assessoria da concessionária, o prazo para a execução das obras, previsto em um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) junto ao Ministério Público Federal (MPF), será contado a partir da liberação total das áreas. No momento, existem 4 áreas sem liberação e 2 processos pendentes no Departamento de Estradas de Rodagem (DER).

O superintendente regional do DER Octavio Rocha confirma a situação a acredita que a liberação da área deve ocorrer ainda neste ano. “Este processo é demorado, pois dependemos de decisão judicial, mas restam cerca de 20% da área para liberação, o que significa que já avançamos muito em relação a esta obra. Nossa expectativa é que em 60 dias tenhamos finalizado este processo, liberando 100% da área para o início do contorno”, disse.

continua após publicidade

Em julho deste ano, uma decisão do juiz da Segunda Vara Cível da Comarca de Arapongas, Gabriel Rocha Zenun, determinou liberação de 52% dos trechos para execução das obras do contorno viário que foram alvo de discussão judicial há cerca de três anos.

Impasse com terceirizada

Recentemente, a empresa Societá, contratada pela Viapar no início deste ano para a construção do contorno, declarou estar sem recursos financeiros para dar continuidade aos trabalhos. Funcionários contratados que ficaram sem receber salários, chegaram a abrir as cancelas do pedágio em protesto. A Viapar informou que os problemas enfrentados com a empresa contratada não irão prejudicar o cronograma da obra. A concessionária informou ainda que o que foi feito até o momento, trata-se de uma antecipação de serviços para ganhar tempo quando de fato iniciar o prazo para conclusão da obra.

continua após publicidade

O contorno

A obra, que tem um investimento total de R$ 130 milhões, começa no quilômetro 191 da BR-369, alguns metros ao norte do totem que demarca o Trópico de Capricórnio. A nova pista seguirá a leste da rodovia e voltará a se encontrar com a estrada principal nas proximidades do Pavilhão de Exposições de Arapongas, pouco antes da praça de pedágio do município. São 10,2 quilômetros de extensão.

Por, Aline Andrade - repórter do grupo Tribuna do Norte